Categorias
Ana Cristina Campelo | Seus Direitos

Direitos da mulher trabalhadora: o que diz a lei

A legislação trabalhista (CLT) ampara a mulher em diversos dispositivos de lei. É bom que se saiba quais são para poder melhor reivindicar e exercer seus direitos.
Art. 5º – A todo trabalho de igual valor corresponderá salário igual, sem distinção de sexo.
Art. 129 – Todo empregado terá direito anualmente ao gozo de um período de férias, sem prejuízo da remuneração.
Art. 130 – Após cada período de 12 (doze) meses de vigência do contrato de trabalho, o empregado terá direito a férias, na seguinte proporção.
Art. 131 – Não será considerada falta ao serviço, para os efeitos do artigo anterior, a ausência do empregado: Il – durante o licenciamento compulsório da empregada por motivo de maternidade ou aborto, observados os requisitos para percepção do salário-maternidade custeado pela Previdência Social.

Quanto ao dano patrimonial:
Art. 223-C – A honra, a imagem, a intimidade, a liberdade de ação, a autoestima, a sexualidade, a saúde, o lazer e a integridade física são os bens juridicamente tutelados inerentes à pessoa física. Quanto à proteção do trabalho da mulher. Da duração, condições do trabalho e da discriminação contra a mulher.
Art. 372 – Os preceitos que regulam o trabalho masculino são aplicáveis ao trabalho feminino, naquilo em que não colidirem com a proteção especial instituída por este Capítulo.
Art. 373 – A duração normal de trabalho da mulher será de 8 (oito) horas diárias, exceto nos casos para os quais for fixada duração inferior.
Art. 373-A – Ressalvadas as disposições legais destinadas a corrigir as distorções que afetam o acesso da mulher ao mercado de trabalho e certas especificidades estabelecidas nos acordos trabalhistas, é vedado: I – publicar ou fazer publicar anúncio de emprego no qual haja referência ao sexo, à idade, à cor ou situação familiar, salvo quando a natureza da atividade a ser exercida, pública e notoriamente, assim o exigir; II – recusar emprego, promoção ou motivar a dispensa do trabalho em razão de sexo, idade, cor, situação familiar ou estado de gravidez, salvo quando a natureza da atividade seja notória e publicamente incompatível; III – considerar o sexo, a idade, a cor ou situação familiar como variável determinante para fins de remuneração, formação profissional e oportunidades de ascensão profissional; IV – exigir atestado ou exame, de qualquer natureza, para comprovação de esterilidade ou gravidez, na admissão ou permanência no emprego; V – impedir o acesso ou adotar critérios subjetivos para deferimento de inscrição ou aprovação em concursos, em empresas privadas, em razão de sexo, idade, cor, situação familiar ou estado de gravidez; VI – proceder o empregador ou preposto a revistas íntimas nas empregadas ou funcionárias. Parágrafo único. O disposto neste artigo não obsta a adoção de medidas temporárias que visem ao estabelecimento das políticas de igualdade entre homens e mulheres, em particular as que se destinam a corrigir as distorções que afetam a formação profissional, o acesso ao emprego e as condições gerais de trabalho da mulher.
Art. 377 – A adoção de medidas de proteção ao trabalho das mulheres é considerada de ordem pública, não justificando, em hipótese alguma, a redução de salário.

Quanto ao trabalho noturno:
Art. 381 – O trabalho noturno das mulheres terá salário superior ao diurno. § 1º – Para os fins desse artigo, os salários serão acrescidos duma percentagem adicional de 20% (vinte por cento) no mínimo.§ 2º – Cada hora do período noturno de trabalho das mulheres terá 52 (cinquenta e dois) minutos e 30 (trinta) segundos.

Quanto à proteção à maternidade:
Art. 391 – Não constitui justo motivo para a rescisão do contrato de trabalho da mulher o fato de haver contraído matrimônio ou de encontrar-se em estado de gravidez. Parágrafo único – Não serão permitidos em regulamentos de qualquer natureza contratos coletivos ou individuais de trabalho, restrições ao direito da mulher ao seu emprego, por motivo de casamento ou de gravidez.
Art. 391-A – A confirmação do estado de gravidez advindo no curso do contrato de trabalho, ainda que durante o prazo do aviso prévio trabalhado ou indenizado, garante à empregada gestante a estabilidade provisória prevista na alínea b do inciso II do art. 10 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. Parágrafo único. O disposto no caput deste artigo aplica-se ao empregado adotante ao qual tenha sido concedida guarda provisória para fins de adoção.
Art. 392 – A empregada gestante tem direito à licença-maternidade de 120 (cento e vinte) dias, sem prejuízo do emprego e do salário. § 1º – A empregada deve, mediante atestado médico, notificar o seu empregador da data do início do afastamento do emprego, que poderá ocorrer entre o 28º (vigésimo oitavo) dia antes do parto e ocorrência deste. § 2º – Os períodos de repouso, antes e depois do parto, poderão ser aumentados de 2 (duas) semanas cada um, mediante atestado médico. § 3º – Em caso de parto antecipado, a mulher terá direito aos 120 (cento e vinte) dias previstos neste artigo. § 4º – É garantido à empregada, durante a gravidez, sem prejuízo do salário e demais direitos: I – transferência de função, quando as condições de saúde o exigirem, assegurada a retomada da função anteriormente exercida, logo após o retorno ao trabalho; II – dispensa do horário de trabalho pelo tempo necessário para a realização de, no mínimo, seis consultas médicas e demais exames complementares.
Art. 392-A – À empregada que adotar ou obtiver guarda judicial para fins de adoção de criança ou adolescente será concedida licença-maternidade nos termos do art. 392 desta Lei. § 4º – A licença-maternidade só será concedida mediante apresentação do termo judicial de guarda à adotante ou guardiã. 5º – A adoção ou guarda judicial conjunta ensejará a concessão de licença-maternidade a apenas um dos adotantes ou guardiães empregado ou empregada.
Art. 392-B – Em caso de morte da genitora, é assegurado ao cônjuge ou companheiro empregado o gozo de licença por todo o período da licença-maternidade ou pelo tempo restante a que teria direito a mãe, exceto no caso de falecimento do filho ou de seu abandono.
Art. 392-C – Aplica-se, no que couber, o disposto no art. 392-A e 392-B ao empregado que adotar ou obtiver guarda judicial para fins de adoção.
Art. 393 – Durante o período a que se refere o art. 392, a mulher terá direito ao salário integral e, quando variável, calculado de acordo com a média dos 6 (seis) últimos meses de trabalho, bem como os direitos e vantagens adquiridos, sendo-lhe ainda facultado reverter à função que anteriormente ocupava.
Art. 394 – Mediante atestado médico, à mulher grávida é facultado romper o compromisso resultante de qualquer contrato de trabalho, desde que este seja prejudicial à gestação.
Art. 394-A- Sem prejuízo de sua remuneração, nesta incluído o valor do adicional de insalubridade, a empregada deverá ser afastada de: I – atividades consideradas insalubres em grau máximo, enquanto durar a gestação; II – atividades consideradas insalubres em grau médio ou mínimo, quando apresentar atestado de saúde, emitido por médico de confiança da mulher, que recomende o afastamento durante a gestação; III – atividades consideradas insalubres em qualquer grau, quando apresentar atestado de saúde, emitido por médico de confiança da mulher, que recomende o afastamento durante a lactação. § 2º – Cabe à empresa pagar o adicional de insalubridade à gestante ou à lactante, efetivando-se a compensação, observado o disposto no art. 248 da Constituição Federal, por ocasião do recolhimento das contribuições incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço. § 3º – Quando não for possível que a gestante ou a lactante afastada nos termos do caput deste artigo exerça suas atividades em local salubre na empresa, a hipótese será considerada como gravidez de risco e ensejará a percepção de salário-maternidade, nos termos da Lei no 8.213, de 24 de julho de 1991, durante todo o período de afastamento.
Art. 395 – Em caso de aborto não criminoso, comprovado por atestado médico oficial, a mulher terá um repouso remunerado de 2 (duas) semanas, ficando-lhe assegurado o direito de retornar à função que ocupava antes de seu afastamento.
Art. 396 – Para amamentar seu filho, inclusive se advindo de adoção, até que este complete 6 (seis) meses de idade, a mulher terá direito, durante a jornada de trabalho, a 2 (dois) descansos especiais de meia hora cada um. § 1º – Quando o exigir a saúde do filho, o período de 6 (seis) meses poderá ser dilatado, a critério da autoridade competente. § 2º – Os horários dos descansos previstos no caput deste artigo deverão ser definidos em acordo individual entre a mulher e o empregador.
Art. 397 – O SESI, o SESC, a LBA e outras entidades públicas destinadas à assistência à infância manterão ou subvencionarão, de acordo com suas possibilidades financeiras, escolas maternais e jardins de infância, distribuídos nas zonas de maior densidade de trabalhadores, destinados especialmente aos filhos das mulheres empregadas.
Art. 399 – O Ministro do Trabalho, Indústria e Comercio conferirá diploma de benemerência aos empregadores que se distinguirem pela organização e manutenção de creches e de instituições de proteção aos menores em idade pré-escolar, desde que tais serviços se recomendem por sua generosidade e pela eficiência das respectivas instalações.
Art. 400 – Os locais destinados à guarda dos filhos das operárias durante o período da amamentação deverão possuir, no mínimo, um berçário, uma saleta de amamentação, uma cozinha dietética e uma instalação sanitária.

Ana Cristina Campelo
Advogada e jornalista
MTb 38578RJ
anacristina.campelo@diariodorio.com.br

Categorias
Vitor Chimento | Serra

Vale das Videiras: refúgio para quem busca sossego entre as montanhas

No Brasil Colônia, e depois no Império, as terras do Vale das Videiras pertenciam a Vassouras, hoje município limítrofe. Sem nenhuma importância econômica para aquela comarca, pois eram impróprias para a cultura do café, essa região tinha importância meramente geográfica, pois era uma das rotas à disposição dos viajantes que vinham e iam para as fazendas e áreas urbanas de Vassouras, Paraíba do Sul, Três Rios, Juiz de Fora e dali para seguirem para pontos mais distantes, como São João Del Rei, Ouro Preto e Diamantina.

Reprodução

Segundo a pesquisadora Maria Luiza Salgado, José Ferreira da Fonte teve confirmada, em 1735, sua sesmaria conhecida como Roça de Secretário. O bandeirante Garcia Rodrigues Paes, filho do caçador de esmeraldas, teria aberto o “Caminho Novo” entre Rio de Janeiro e Minas Gerais. Tiradentes, quando guiava sua tropa, preferia este caminho. Com o passar dos anos, outras trilhas foram sendo formadas. Uma delas, a Estrada do Imperador, passando pelo Rocio, Mata do Rocio, Facão, Vale das Videiras, chegando até onde é hoje o município de Paty do Alferes.

Tropeiros, vaqueiros, negociantes, enfim, viajantes de todas as categorias e classes sociais faziam este trajeto com ouro, moedas, roupas, sal, farinha e uma infinidade de outras utilidades. Na época das chuvas, diversos trechos viravam atoleiros. Isso os impediam de passar, tendo que esperar as condições climáticas melhorarem. Com o tempo, foram nascendo pequenos ranchos para abrigá-los durante estes pousos. Com eles currais, cocheiras e estalagens. Depois surgem fazendas, que além de servir como unidades de produção, passaram a atender também as necessidades de pouso, descanso, higiene e alimentação. Desta forma, dentre outras, as fazendas Bonsucesso, Sant’Anna do Vale, da Cachoeira e do Rocio.

Reprodução

O Vale teria abrigado um antigo quilombo liderado por Manoel do Congo, capturado e levado para Vassouras, onde foi enforcado em 1839. Nos últimos anos do Império, houve uma tentativa de transformar a região em vinícola, surgindo daí o nome Vale das Videiras. Isto ocorreu com a chegada de imigrantes italianos vindos do sul da Itália, que pretendiam produzir uvas e vinhos em escala comercial.

Reprodução

O melhor acesso para se chegar ao Vale das Videiras e pela BR 040, rodovia federal que interliga Rio de Janeiro a Belo Horizonte. Deixando a estrada na saída do Km 65, direção Araras, entra-se numa estrada de montanha, asfaltada ate o povoado. A estrada ė a RJ 117, que interliga Petrópolis a Paty do Alferes.

O Vale das Videiras ė considerado por botânicos, zoologistas e conservacionistas como um local de preservação ambiental. Da região rural da serra fluminense, é uma das mais bonitas. Possui vários atrativos naturais, como montanhas, trilhas, riachos e cachoeiras. A praça central conta com um coreto, alguns restaurantes, lojas de artesanatos e uma feira de produtos orgânicos nos finais de semana.

Categorias
Sérgio Vieira | Entre Colunas

Destruíram um pedaço da memória da aviação brasileira

A destruição do DC-3 VBF na área industrial do Galeão ocorreu no último dia 31 de janeiro, hoje considerado o dia da vergonha. Uma execução considerada criminosa, lamentável e covarde que junto sepultou parte do início da história da aviação brasileira. A sentença de morte desta aeronave foi decretada em um oficio datado de 29 de novembro de 2019, que doava este equipamento histórico da VARIG para o MUSAL (Museu da Aeronáutica).

O Museu responde nesse ofício que internamente, sem ouvir de nenhum outro setor da sociedade, “foi decidido que não há interesse nessa aeronave aposentada devido ao alto custo de recuperação. Contudo, se for descartada para reciclagem poderia, talvez, considerar algumas partes. ”

Reciclagem? Como se recicla uma história? Se essa é a resposta e atitude de quem seria o maior interessado em manter a biografia da aviação brasileira… Toda a destruição dessa peça histórica se deu em 24hs. Aos amantes da aviação é admissível considerar que tenha sido uma execução sumaria de uma parte da história.

Recentemente um avião P-47 B4 foi completamente restaurado, com o motor funcionando, tudo com o suporte de contribuições de civis, provando que a parceria monetária privada existe e que é totalmente possível sim a recuperação de uma aeronave.

 

Além do Estado existem outras formas de contribuição financeira para manter o histórico da aviação brasileira, como: empresários privados, aposentados da aviação, voluntários, ex-combatentes, além de doações de civis e de todos  os interessados em manter viva essa memória.

Mas por que gastar dinheiro com isso? Se há tanta gente com fome… Todo o fato histórico está intrinsecamente ligado à educação, que é a responsável pelo fomento no interesse dos jovens famintos em sair da miséria. Não investir na história pelo custo financeiro é um pensamento mesquinho, pequeno, de quem quer ver o nosso pais pequeno. Felizmente é uma minoria que pensa assim.

Alguns burocratas só têm o poder da caneta, são incapazes de criar, não conhecem absolutamente nada de coisa alguma. Foram os responsáveis pela destruição da Arte com a perda da história da humanidade no incêndio do Museu Nacional da Quinta da Boavista, no Rio, e agora também na aviação, destruindo uma ilustre, sublime, eximia peça de engenharia.

Os responsáveis devem ser punidos, se assim for o entendimento das regras jurídicas. Mas essa não é a mais efetiva solução. Em relação a nossa Aeronáutica, que carrega no sangue a constante evolução, é preciso que haja mudanças e correções na condução da nossa sociedade e também militar, que carrega com mérito tantos elogios, para que essas aberrações jamais aconteçam novamente.

Deixem os nossos aviadores e demais profissionais da aviação cuidarem da história dos aviões aqui no Brasil.

Foto: Reprodução

 

Sérgio Vieira – Engenheiro e Jornalista – MTb 38648RJ

sergio.vieira@diariodorio.com.br

Categorias
Marynês Meirelles | Direto ao Ponto

Aberto x abrido

A festa estava muito animada dentro do apartamento. Criança cantando, alegria, correria. A campainha toca e ninguém escuta. Novamente a campainha toca insistentemente.

Maria grita da cozinha:

– Alguém abre a porta, por favor!

Eliane responde:

– Eu já tinha abrido. Deixei a porta destrancada. Acho que a pessoa não percebeu! Ela não entrou.

Maria gritou:

– Você o quê? Por favor, Eliane, aprenda a falar direito. Eu já tinha aberto a porta!

– Ah, você também tinha abrido? Realmente, a pessoa não percebeu…

 

DIRETO AO PONTO

Errado: Eu tinha ABRIDO a porta.

Correto: Eu tinha ABERTO a porta.

O particípio do verbo abrir NÃO aceita duas formas, isto é, abrir não é um verbo abundante. A única forma correta, neste caso, é aberto.

Marynês Meirelles é pedagoga e professora de Língua Portuguesa. Pós graduada  em Educação Infantil  e com MBA em Responsabilidade Social (UFF) e Gestão Ambiental (UGF). Mestra na área de saúde e Meio Ambiente (UNIPLI).

 

Categorias
Fernanda Haddock Lobo | Comer Bem

Pão de Aveia

INGREDIENTES

4 ovos.

170 g de iogurte natural.

170 g de aveia em flocos finos.

100 g de parmesão ralado.

1 colher (sopa) de fermento em pó.

Sal a gosto.

Orégano a gosto.

Noz moscada a gosto.

MODO DE PREPARO

Bater no liquidificador todos os ingredientes, exceto o fermento, que será colocado por último.

Despeje a massa em uma forma untada e leve ao forno pré-aquecido a 180º por, aproximadamente, 30 minutos.

Despeje a massa em uma forma untada e enfarinhada e leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por, aproximadamente, 30 minutos ou até dourar.

Fernanda Haddock Lobo

Instagram: @fernandahlobo

 

Categorias
Mariana Zau | Saúde e Beleza

Sono da beleza

Muito se diz sobre o sono da beleza, mas será que é verdade que ele existe? Segundo estudos, dormir em torno de sete a oito horas por dia é fundamental para a reparação das células e da pele. É nessa hora que nosso organismo age, combatendo mais fortemente os radicais livres.

Nesse momento os níveis do hormônio relacionados ao estresse diminuem, e propiciam uma reparação celular e uma diminuição de erupções cutâneas, como acne. Também é fundamental para drenagem ocular, diminuindo as olheiras, causadas pelo depósito de componentes do sangue que vêm da circulação.

O sono da beleza é tão importante quanto o equilíbrio da saúde. Por isso vamos a algumas dicas para melhorar a qualidade do sono:
– Durma com tudo escuro,
– Evite exercícios três horas antes de dormir,
– Tome um banho morno para relaxar,
– Evite café, chocolate antes de dormir,
– Abuse de chás que auxiliam no sono reparador, como camomila e maracujá.

Vamos repensar a nossa noite? Bons sonhos!

Mariana Zau, clínica médica, nutrologia, ortomolecular e medicina estética
@dramarianazau
21-98016-5259
dr.marianazau@gmail.com

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca

Mostra “Lumière Cineasta” em exibição no CCBB

Em 2020, o cinema comemora 125 anos de sua primeira sessão pública, feita pelos irmãos Auguste e Louis Lumière, no Salão Indien do Grand Café, em Paris. No dia histórico de 28 de dezembro de 1895 foram exibidos alguns filmes que se tornariam célebres – como ‘Refeição do Bebê’ (Repas de bébé) e ‘Saída da Fábrica’ (Sortie d’usine).

Esses dois títulos estão entre os destaques da mostra’ Lumière Cineasta’, que exibe 114 vistas, produzidas entre 1895 e 1905, em diálogo com 41 produções de diversos diretores, formatos e épocas, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro. De 11 de março a 6 de abril.

Foto: Reprodução

 

Categorias
Sarah Zaad | Horóscopo

Momento de reavaliar seu valores monetários

Salve sua estrela!

Momento de reavaliar seu valores monetários, de como você tem administrado sua vida financeira. Pare faça uma análise completa e veja o precisa ser mudado, para que você possa alcançar êxito e estabilidade naquilo que você almeja.

Áries – 23/03 a 20/04
Nesta semana você tem tudo para alcançar o que deseja, mas tudo depende da sua colaboração! Não descuide da saúde e, no trabalho, fique longe de brigas. Nos relacionamentos, pode haver uma conversa difícil com alguém querido. No amor, sua comunicação volta a ser um grande trunfo.

Touro – 21/04 a 20/05
Momento ideal para ter mais disciplina para dar conta de tudo que tem para fazer. Sorte em assuntos judiciais e a recomendação é que você deixe a teimosia de lado e ouça conselhos de pessoas mais experientes. No amor, com Vênus no seu signo, sua energia amorosa cresce de forma brutal.

Gêmeos –  21/03 a 20/06
No campo profissional, esta semana promete: podem rolar mudanças positivas no emprego! Mas tome cuidado com os gastos nas comemorações – afinal, os boletos não desaparecem com as boas notícias, infelizmente. No amor, sua maneira de se expressar vai estar tinindo.

Câncer – 21/06 a 21/07
Boa semana para resolver pendências. No trabalho, o segredo é estimular a troca de ideias. Se tem negócios em família, melhor ser flexível para evitar desentendimentos. No amor, seu astral, momento onde os Astros estão dando a maior força para você se encontrar e encontrar a pessoa com que sempre sonhou.

Leão –  22/07 a 22/08
Se você precisasse escolher entre dinheiro no bolso ou muito amor no relacionamento, o que escolheria? Difícil, né? Mas calma porque, para sua sorte, nesta semana você vai ter os dois! Grana extra pode vir de sua determinação no trabalho ou ainda de sorte em jogos. Já no amor, haverá mais compreensão entre você e a pessoa amada.

Virgem – 23/08 a 22/09
Os nativos de virgem estarão super focados e dedicados ao trabalho nesta semana. Mas, ainda assim, podem surgir alguns problemas nas finanças. No amor, possibilidade de desentendimentos, principalmente se as suas ideias e os seus desejos não baterem direitinho com os da pessoa amada.

Libra – 23/09 a 22/10
Semana pede um pouco mais de reclusão, ficar no seu cantinho pode ser a melhor opção. E se precisar de conselhos, peça a alguém mais velho. Nas finanças, a recomendação é segurar os gastos. No amor, a semana pode ser espetacular, aumentando os seus encantos e a sua capacidade de atrair quem deseja.

Escorpião – 23/10 a 21/11
Semana de belas perspectivas astrais para você! No trabalho, os nativos desse signo terão ideias inovadoras e saberão convencer. No amor, tirando o que tá ruim, tá bom! Mercúrio pode aumentar a sua possessividade, o seu saudosismo e até criar situação tensa com a família.

Sagitário 22/11 a 21/12
esta semana, o dinheiro pode interferir direta ou indiretamente na vida amorosa , redobre a atenção, porque quando mistura amor e dinheiro, a coisa complica mesmo, né? Haverá agitação na sua forma de comunicação, que favorece o papo e aproximação com um crush Use todo seu potencial para se destacar no trabalho.

Capricórnio  22/12 a 20/01
Talvez você esteja muito preocupado com o trabalho e os boletos que não param de chegar, e tenha pouca energia para dar carinho e atenção a quem ama. No mais, será uma boa semana para resolver assuntos de justiça e para tomar atitudes que contribuam com seu crescimento profissional.

Aquário –  21/01 a 19/02
Período onde você pode falar mais que a boca! No amor, Vênus aumenta o seu poder de sedução, mas Marte não quer colaborar muito. Agora, no trabalho, os astros pedem que você confie na sua intuição, ela vai ser super importante também para buscar soluções para seus problemas.

Peixes –  20/02 a 20/03
Momento a sua graciosidade, o seu lado meigo e carinhoso pode ser afetados e isso vai prejudicar tanto a convivência com seu amor, quanto ofuscar o seu brilho e atrapalhar a conquista. Busque forças em pessoas mais velhas ou fatos antigos. Ba semana para promover mudanças em sua vida.

 

Canal – Sarah Zaad – Signos
Canal – Sarah Zaad Oficial Baralho Cigano
Instagram – @salvesuaestrela
Site: sarahzaad.com.br

Tel.: 21 965633895

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca

“Tem um Psicanalista na Nossa Cama” reestreia no Rio

A partir do dia 1º de abril, o Centro Cultural Light abre a sua temporada de 2020 trazendo o espetáculo ‘Tem um Psicanalista na Nossa Cama’ de volta ao palco do Teatro Lamartine Babo. A comédia foi escrita na década de 70 por João Bethencourt e já contou com diversas montagens no Brasil, assim como em mais de 27 países. A peça ficará em cartaz até o dia 31 de julho, com apresentações sempre quartas, quintas e sextas-feiras, às 19h (exceto feriados). Ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

Foto: Tiago Xavier

Categorias
Alessandro Monteiro | Circuito Carioca

Roberto Menescal acaba de ganhar um livro sobre sua vida

Aos 82 anos, com mais de 400 músicas gravadas no mundo inteiro por diferentes vozes e instrumentistas, e um papel mais que relevante na música popular brasileira, Roberto Menescal acaba de ganhar um livro sobre sua vida, escrito pela jornalista, pesquisadora e historiadora Claudia Menescal, prima do artista. A ideia surgiu há três anos, quando Claudia começou a ajudar Menescal a organizar seu acervo e descobriu raridades, entre fotos, gravações, discos, partituras, cartas e documentos antigos.

Foto: Cadu Dias