Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

4 clínicas são interditadas e 6 pessoas detidas por exercício ilegal da profissão de médico

Quatro clínicas foram interditadas e 6 pessoas detidas. (Foto: Divulgação)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Uma operação deflagrada para apurar denúncias de exercício ilegal da profissão de médico em quatro clínicas oftalmológicas acabou com seis pessoas detidas Duque de Caxias. Conforme a investigação, nas clínicas eram realizados exames e consultas por técnicos em optometria. Os quatro locais vistoriados foram interditados e as seis pessoas, conduzidas à delegacia para prestar esclarecimentos.

A ação foi realizada na quarta-feira (17) por Fiscais do Procon Estadual do Rio de Janeiro, em conjunto com a Delegacia do Consumidor da Polícia Civil.

Todos os locais foram interditados pela mesma razão: realização de consultas e exames que só poderiam ser feitos por médico especializado em oftalmologia e não por optometrista – profissional habilitado apenas para confeccionar óculos e lentes, de acordo com a prescrição médica.

Além disso, em uma das clínicas, a técnica em optometria, que atendia pacientes no local, estava com o registro vencido desde 2013.

Em todas elas os agentes encontraram equipamentos como cadeira optométrica, autorrefratores, caixas de prova com as lentes de diversos graus, oftalmoscópio, fichas receituárias, além de equipamentos de conferência do grau dos óculos.

Alguns locais contavam com sala de espera com fila para atendimento e sala de exames, e não possuíam documentação necessária ao funcionamento. Dos seis detidos pela polícia, quatro eram técnicos em optometria, uma era recepcionista e uma pessoa era responsável por captar clientes. Eles não tiveram as identidades divulgadas.

pt Português
X
Open chat