Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Anvisa libera 1º remédio pra Covid-19 no Brasil

Anvisa aprovou novas situações para vacina contra a Covid-19 (Foto: Getty Images)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Da redação com Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o primeiro medicamento com indicação em bula para tratamento de pacientes hospitalizados com Covid-19, o antiviral Remdesivir, mesmo ainda em fase de estudos e mesmo sendo desaconselhado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A notícia veio em meio a uma semana com novos recordes de mortes pela doença no país, que registrou mais de 2 mil óbitos em três dias seguidos.

A mesma medicação, da biofarmacêutica americana Gilead Sciences, usada no passado para combater a hepatite C e o ebola, também foi aprovada no ano passado para uso como medicamento oficial para o tratamento da covid-19 pela Food and Drug Administration (FDA), órgão norte-americano equivalente à Anvisa.

O órgão também concedeu o registro definitivo à vacina da AstraZeneca/Oxford, que já tinha autorização para uso emergencial no país. O primeiro imunizante a obter o registro definitivo no Brasil foi o da Pfizer. Com a liberação, a vacina do consórcio AstraZeneca/Oxford terá uma etapa de produção no Brasil, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A autorização permite que a vacina seja aplicada em maiores de idade.

O Rendesivir é um antiviral usado de forma intravenosa e não é vendido em farmácias. Funciona impedindo a replicação do vírus, mas não pode ser administrado em pacientes que estejam em ventilação mecânica e não substitui as vacinas da Covid-19.

A Anvisa disse que se baseou em um estudo que apontou que os pacientes que passaram pela terapia se recuperaram mais rápido. Nos estudos, ainda segundo o órgão, nenhum paciente que usou o antiviral morreu.

Mais de 273 mil pessoas já perderam a vida para a doença no país. Na última semana, mais um vez, o país bateu recorde nas médias de mortes e de casos. Com isso, o Brasil é, hoje, o país onde mais pessoas morrem de Covid, com 190 mortes a mais por dia do que nos EUA.

pt Português
X
Open chat