Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Contrato para 10 milhões de doses da Sputnik, vacina russa contra a Covid-19 é assinado pelo Ministério da Saúde

Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 

O Ministério da Saúde assinou nesta sexta-feira (12) um contrato para a compra de 10 milhões de doses da Sputnik V, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo instituto russo de pesquisa Gamaleya. Ela ainda não tem autorização para uso no Brasil. Os desenvolvedores firmaram parceria com a farmacêutica brasileira União Química. De acordo com o ministério, a União Química afirmou que pretende fabricar o imunizante em São Paulo e no Distrito Federal.

De acordo com resultados preliminares publicados na revista científica “The Lancet”, a vacina Sputnik V teve eficácia de 91,6% contra a doença. A eficácia dela contra casos moderados e graves da doença foi de 100%. A vacina é a quarta a ter resultados publicados em uma revista, depois de Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca e Moderna. Quando isso ocorre, significa que os dados foram revisados e validados por outros cientistas.

 

Cronograma previsto pelo ministério:

*400 mil doses até o final de abril

*2 milhões no fim de maio

*7,6 milhões em junho

pt Português
X
Open chat