Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Glória Menezes: uma grande mulher e atriz

Foto: Fabiano Bataglin/Gshow
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 

Por: Luhan Alves (com supervisão de Claudia Mastrange)

No último dia 8 de Março, o Dia Internacional da Mulher foi bastante lembrado e contou com muitas campanhas de conscientização em relação ao respeito e valorização de todas as mulheres. E para valorizar essa data tão importante, a brasileira desta edição é a grande atriz, Glória Menezes, 86 anos, que participou por muitos anos de novelas de sucesso na Rede Globo.

Conhecida como Glória Menezes, seu nome de batismo é Nilcedes Soares de Magalhães, que surgiu da junção dos nomes de seus pais, Nilo e Mercedes. A atriz é casada desde 1962 com o ator Tarcísio Meira, com que teve o também ator Tarcísio Filho. Ela também é mãe de João Paulo e Maria Amélia, frutos de um relacionamento anterior de quando tinha 18 anos.

Glória Menezes e Tarcísio Meira se conheceram na extinta TV Tupi, no teleteatro Uma Pires Camargo, em 1961. No ano seguinte, os atores se casaram e logo depois fizeram a primeira novela de muitas, juntos. A trama era chamada “2-5499 Ocupado”, que foi exibida na extinta TV Excelsior. Eles ficaram na emissora até 1967, quando mudaram para Globo e participaram, juntos, da novela Sangue e Areia.

Dentre algumas novelas de sucesso que Glória Menezes participou está “Irmãos Coragem” (1970), “Guerra dos Sexos” (1983), “Torre de Babel” (1998), “O Beijo Do Vampiro” (2002), “Senhora do Destino” (2004), entre outras inúmeras tramas realizadas por essa grande atriz. Só na Globo, já atuou em mais de 40 novelas.

No teatro, Glória participou de peças como “Tudo Bem no Ano Que Vem”, de Bernard Slade, que ficou em cartaz de 1976 a 1981; Navalha na Carne (1981), de Plínio Marcos; e Um Dia Muito Especial (1988), de Ettore Scola. Em 2000, atuou em Jornada de um Poema, na qual interpretou uma paciente terminal de câncer. Impressionado com a atuação da atriz no teatro, o cineasta Anselmo Duarte a convidou para trabalhar em “O Pagador de Promessas”, rodado em 1960. O filme estreou em 1962 no Festival de Cannes, e ganhou a Palma de Ouro.

“O teatro me ensinou o que preciso para fazer televisão e cinema. Ele dá o conhecimento necessário para interpretar qualquer personagem diante das câmeras, porque nos projetamos muito mais. Quem faz teatro, faz qualquer outra modalidade”, garantiu a eterna apaixonada pelos palcos ao site Memória Globo.

Com uma carreira tão brilhante e rica, não poderíamos de deixar de homenagear essa grande mulher e atriz que é a Glória Menezes. Uma brasileira que sempre nos orgulhou muito.

pt Português
X
Open chat