Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

 Municípios recebem o maior lote  de vacinas contra Covid-19 nesta segunda

Governo confirmou que vai distribuir mais 4,4 milhões de vacinas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) realiza, nesta segunda-feira (22), a entrega do maior lote de vacinas contra Covid-19 aos 92 municípios do estado. Serão distribuídas 759.100 doses, sendo 618.200 doses de CoronaVac e 10 mil doses de Oxford/Astrazeneca para primeira aplicação do esquema vacinal, e outras 130.900 doses de CoronaVac destinadas à segunda aplicação.

O Ministério da Saúde (MS) entregou ao estado do Rio, neste sábado (20), 396 mil doses de CoronaVac e, na sexta-feira (19), 10 mil doses da Oxford/Astrazeneca. Todas serão usadas como primeira dose. O lote de Oxford/Astrazeneca será enviado a 26 municípios que possuem comunidades quilombolas.

O MS enviou ofício aos estados orientando o uso imediato como primeira dose dos imunizantes que estavam retidos para segunda dose da remessa enviada em 17 de março. Apenas as vacinas retidas da sétima remessa (11/03) serão distribuídas como segunda dose. O documento ressalta que a medida visa acelerar o processo de vacinação em todo o país .

As cidades do Rio, Niterói, São Gonçalo e Maricá vão retirar as doses por via terrestre, na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói. Já para os outros 88 municípios, a distribuição será realizada a partir das 7h, por seis helicópteros, sendo um da Secretaria de Estado de Polícia Civil, dois do Corpo de Bombeiros, um do Governo do Estado e um da Secretaria de Estado de Saúde.

A SES recebeu do Ministério da Saúde (MS), até este sábado (20), 2.716.120 doses da vacina contra a Covid-19, sendo 2.325.120 da CoronaVac e 391 mil da Oxford/AstraZeneca.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS) reforça, por meio de ofício enviado aos 92 municípios, a importância de os responsáveis técnicos e gestores municipais organizarem suas ações de vacinação, priorizando os grupos elencados no Programa Nacional de Imunizações (PNI). A SVS ressalta ainda que a programação deve ser organizada de acordo com o número de doses que serão aplicadas no dia, para que o frasco multidose seja totalmente utilizado. Denúncias de irregularidades na vacinação são encaminhadas imediatamente aos órgãos de controle.

Público prioritário – A SES esclarece que a definição dos grupos prioritários para a primeira fase da vacinação contra a Covid-19 foi estabelecida pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), por meio de decisões tomadas por comissão tripartite. O Estado segue a recomendação do Ministério da Saúde, repassando as orientações aos municípios. Neste primeiro momento, foi definido um grupo prioritário composto por:

– Profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 e na vacinação;
– Pessoas com 60 anos ou mais vivendo em abrigos ou asilos;
– Pessoas maiores de 18 anos com deficiência institucionalizadas;
– Trabalhadores dessas instituições;
– Povos indígenas vivendo em terras indígenas;
– Idosos a partir de 70 anos.
– Povos e comunidades tradicionais ribeirinha;
– Povos e comunidades tradicionais quilombola

Foto: Governo do Estado RJ

pt Português
X
Open chat