Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

ONG Basquete Cruzada comemora nova ação com colégio no Rio

Crédito: Divulgação/Basquete Cruzada (Foto retirada antes da pandemia)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Franco-Brasileiro arrecada alimentos não-perecíveis 
Então como uma escolinha, a ONG Basquete Cruzada teve início em 1998, fruto do sonho de seus quatro fundadores, na quadra poliesportiva da Cruzada São Sebastião, no Leblon, no Rio de Janeiro. Atualmente, o projeto atende a 150 alunos, desde os 6 anos a adultos, e tem vários desafios na pandemia. Um deles é ajudar a combater a fome de sua comunidade. Para isso, o projeto social conta com alguns parceiros. Um deles é o Colégio Liceu-Franco Brasileiro (Rua das Laranjeiras, 13), que arrecada quilos de alimentos não-perecíveis.
Sempre falo que não adianta fazer as coisas na comunidade se a sociedade não está fazendo também. É muito importante essa integração de parceiros se importarem com as pessoas que têm menos informação. Quando esses parceiros trazem essas informações, automaticamente há uma troca de experiência, de vidas e ambos crescem: tanto as crianças do projeto quanto as de fora – destaca Wagner da Silva, um dos quatro fundadores da Basquete Cruzada, ao lado de Samy Nunes, Rafael Oliveira e Fernando Pereira.
Crédito: Divulgação/Basquete Cruzada (Fotos retiradas antes da pandemia)

O projeto social vai além do esporte da bola laranja e das cestas. E oferece atividades como muay-thay, jiu-jitsu, judô, teatro, biblioteca comunitária aulas de inglês e sessões de cinema.

A ONG e o Franco estão há dois anos como parceiros:
Tudo começou quando, através da Karol Abrantes (responsável pelos projetos sociais da escola), os alunos vieram aqui duas vezes fazer atividades com a garotada, foi muito legal. Após as atividades todos trocaram experiências. Depois o Franco fez uma ação muito interessante: soube da nossa biblioteca comunitária, para incentivar a garotada a ler, e era necessário ter bastante gibis. Então a escola se mobilizou e trouxe mais de 300 revistinhas.
Para o Franco, essa sinergia com a Basquete Cruzada é bastante produtiva:
O trabalho do Wagner com a sua experiência e conhecimento enorme de mundo traz para os nossos alunos uma possibilidade muito rica de aprendizado. E  é totalmente de acordo com o nosso projeto político pedagógico, fazendo os estudantes entenderem seu papel no mundo e a importância de fazer escolhas alinhadas à cidadania, responsabilidade e autonomia – comenta Karolina Abrantes.
Exemplo de parceria
Wagner vê essa parceria com o Franco como um exemplo:
Dando oportunidade aos menos favorecidos é que vamos diminuir as desigualdades sociais. É muito importante quando o Basquete Cruzada se coloca à disposição de receber pessoas que estão super interessadas a fazer o trabalho. Então quando o Franco entra na história, conectando pessoas, conhecer histórias, fazer e promover ações dentro de um projeto é muito importante para diminuir as desigualdades no Rio.
O telefone do Franco-Brasileiro é: (21) 3235-2050.
pt Português
X
Open chat