Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Prefeitura do Rio adia início das aulas presenciais para alunos acima de 8 anos

Apenas os estudantes da pré-escola, 1° e 2° ano, com idades, em média, entre 4 e 8 anos, terão aulas presenciais este mês. (Foto: Divulgação)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

A Secretaria Municipal de Educação do Rio decidiu adiar em duas semanas o início da segunda fase do ensino presencial (3º ao 5° ano, 6° ano Carioca e 9º ano), que começaria nesta quarta-feira (17/03). Com isso, apenas os estudantes da pré-escola, 1° e 2° ano, com idades, em média, entre 4 e 8 anos, terão aulas presenciais este mês. A prefeitura informou que, ainda nesta quarta-feira mais escolas serão abertas para alunos destes anos escolares.

Confira aqui a lista das escolas que retornam dia 17/3

“Decidimos adiar a segunda fase para priorizar o avanço da primeira, focando assim na alfabetização e na educação infantil. Esses alunos são os que mais precisam de ensino presencial, pois estão em um momento crucial de desenvolvimento”, explicou o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha.

O retorno às aulas presenciais é facultativo. O aluno que optar em não ir à escola, seguirá estudando por meio do ensino remoto. Desde o início do ano letivo (08/02), os estudantes da Rede Municipal podem conferir as videoaulas elaboradas e apresentadas por professores da rede municipal. O Rioeduca na TV vai ao ar pelo sinal aberto da TV Escola (canal 2.3) e também pela TV fechada: NET/Claro (canal 15), Claro TV (canal 8), Oi TV (canal 25), Sky (canal 21) e Vivo (canal 7). As videoaulas do Rioeduca na TV também ficam disponíveis no canal da MultiRio no YouTube (www.youtube.com/multiriosme). Além disso, no Portal MultiRio, uma área especial (http://multi.rio/rioeducanatv) reúne informações sobre o Rioeduca na TV, como a programação, e conteúdos relacionados.

A SME disponibiliza o aplicativo Rioeduca em casa, que pode ser baixado em smartphones dos estudantes e responsáveis, disponível para IOS e Android. O acesso é gratuito, porque a SME diz que está pagando pelos dados de internet para os alunos. Estudantes que não têm equipamentos para acessar a internet ou morem em áreas sem cobertura, vão receber material didático extra impresso e, frequentemente, irão às escolas deixar as atividades didáticas. Caso o aluno tenha alguma dúvida, ela será respondida na próxima vez em que ele for à escola buscar suas atividades didáticas.

pt Português
X
Open chat