Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Revelação sobre racismo instala crise na família real britânica

Casal fez revelações bombásticas em entrevista. (Foto: Divulgação /Harpo Productions/Joe Pugliese/Reuters)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Caso foi trazido à tona pelo príncipe Harry e a mulher Meghan em entrevista.

A entrevista dada pelo príncipe Harry e pela mulher, Meghan, à apresentadora de TV americana Oprah Winfrey deixou a monarquia britânica em meio a uma das piores crises de imagem da história recente. Isso porque o casal revelou um episódio de racismo envolvendo um dos membros da família real, mas sem citar nomes.

Eles disseram que, durante a gestação do filho Archie, hoje com quase dois anos, um parente teria feito comentários racistas e demonstrado preocupação sobre o “quão escura” a pele da criança seria. A entrevista aconteceu no dia 7 de março e foi transmitida no Reino Unido no dia seguinte, com muita repercussão.

Desde que anunciou o namoro com Harry, Meghan virou alvo de uma campanha de difamação e cunho racista e machista pela imprensa local. Isso porque ela foi a primeira pessoa que se identifica como negra a fazer parte da corte.

Na entrevista, ela disse que os funcionários reais limitavam seus movimentos e encontros com amigos e que não a defendiam das acusações dos tabloides. Disse, ainda, que teve pensamentos suicidas na gravidez de Archie e que pediu ajuda, mas não teve auxílio do palácio real.

O casal renunciou formalmente aos deveres reais em março de 2020 e se mudou para a Califórnia. Em fevereiro deste ano, eles anunciaram o segundo filho e, na entrevista à Oprah, revelaram que será uma menina.

‘Reuniões de crise’

Após a bombástica entrevista, membros da família real britânica fizeram reuniões internas para discutir a crise, e a monarquia só se pronunciou oficialmente dois dias depois.

“Os assuntos levantados, particularmente os raciais, são preocupantes. Por mais que algumas lembranças possam variar, elas são levadas muito a sério e serão abordadas pela família no privado”, diz trecho do curto comunicado divulgado pelo Palácio de Buckingham.

Ainda conforme a nota, “toda a família está triste de tomar conhecimento da extensão do quão desafiador os últimos anos foram para o Harry e para a Meghan” e destaca ainda que “Harry, Meghan e Archie sempre serão membros muito amados da família”.

pt Português
X
Open chat