Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Marcos Pontes: o nosso eterno astronauta

Marcos Pontes foi primeiro cidadão do país a embarcar em uma missão espacial. (Foto: Divulgação)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Atual ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações e primeiro cidadão do país a embarcar em uma missão espacial, Marcos Pontes é o nosso “brasileiro com muito orgulho” desta edição. Ele nasceu na cidade paulista de Bauru em 11 de março de 1963.

Pontes é Tenente-coronel Aviador R1 da Força Aérea Brasileira, Bacharel em Ciências Aeronáuticas e Administração Pública pela Academia da Força Aérea Brasileira, engenheiro aeronáutico, formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), mestre em Engenharia de Sistemas pela Naval Post Graduate School, na Califórnia (Estados Unidos). Ele ainda é piloto de teste de aviões de caça com mais de 2.000 horas de voo em 25 tipos de aeronaves.

Ele ingressou em 1998 na Nasa, a agência espacial norte-americana e se tornou ainda membro da equipe de cosmonautas de ROSCOSMOS (Rússia) em 2005. Carrega o posto de único brasileiro a ir ao espaço e o primeiro astronauta e cosmonauta profissional a representar oficialmente um país do Hemisfério Sul no espaço.

Isso aconteceu porque, em 1997, o Brasil fez um acordo com o Programa da Estação Espacial Internacional (ISS) por meio da Nasa e deveria produzir seis partes da estação e fornecer um astronauta para a equipe de manutenção e operação da estação. Marcos Pontes, então militar da Força Aérea Brasileira (FAB), participou de concurso público específico e foi selecionado. Ele então foi obrigado a largar sua carreira militar já que o programa não permitia qualquer tipo de envolvimento militar ou bélico.

Ele realizou a “Missão Centenário” somente no ano de 2006. ​Ele passou 10 dias no espaço, trabalhando na Estação Internacional Espacial como Especialista de Missão, responsável pela manutenção dos sistemas da espaçonave e pela execução de pesquisas científicas escolhidas pela Academia Brasileira de Ciências.

Pontes ainda é embaixador honorário da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) principalmente em programas de desenvolvimento sustentável.

Entrou para a política em 2018, quando foi eleito suplente do Major Olímpio no Senado Federal por São Paulo. Depois, em janeiro de 2019, assumiu o cargo de Ministro de Estado do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a convite do presidente Jair Bolsonaro. A principal missão está em gerir o protagonismo estratégico da Ciência, Tecnologia e Inovações para o desenvolvimento do país, promovendo políticas públicas para a produção de conhecimento, riquezas para o país e qualidade de vida para os brasileiros.

Como ministro, Pontes incentiva o estabelecimento de cooperações nacionais e internacionais para estimular a popularização e promoção do estudo da ciência, tecnologia e inovação junto as crianças e jovens. Ele diz que esse é o caminho para transformar o conhecimento científico em riquezas para o país e impulsionar o desenvolvimento tecnológico, social e econômico do Brasil.

pt Português
X
Open chat