Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Parceria entre Comlurb e Tribunal de Justiça vai permitir contratação de 918 jovens aprendizes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Uma parceria entre o Tribunal de Justiça do Rio e a Comlurb vai possibilitar que a Companhia contrate até 2022 pelo Programa Jovem Aprendiz 918 pessoas, a maior cota já registrada no país. O ato simbólico da assinatura do Termo de Compromisso para a Regularização da Cota Legal de Aprendizagem entre a Comlurb, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Superintendência Regional do Trabalho do Estado do Rio de Janeiro, aconteceu na terça-feira (20/4). A contratação será feita por grupos de alunos, que farão cursos de capacitação no Senai.

O Programa visa preparar jovens em situação de vulnerabilidade ou risco social para o mercado de trabalho. Serão beneficiados adolescentes e jovens egressos do sistema socioeducativo, em cumprimento de medidas socioeducativas, ou no sistema prisional, em situação de acolhimento institucional, egressos do trabalho infantil, com deficiência, além de jovens e adolescentes estudantes da rede pública de ensino. Os primeiros 40 jovens foram contratados no mesmo dia do ato simbólico. Eles poderão optar entre três cursos: instalador hidráulico, padeiro e confeiteiro. A parceria com o Senai permite que os jovens recebam qualificação de até dois anos, dependendo do curso escolhido, com carga horária de quatro horas por dia.

O presidente da Comlurb, Flávio Lopes, que trabalhou por muitos anos na área de Recursos Humanos, disse que já lida com o programa Jovem Aprendiz de perto há bastante tempo.

“Tanto o poder público quanto as empresas privadas, além de suas obrigações estatutárias, têm obrigações morais de fazer mais pela sociedade e isso é um passo muito enobrecedor.”, afirmou. “Provavelmente para muitos desses jovens, nesse momento de pandemia, o Programa representa a única fonte de renda da família – acrescentou Flávio Lopes.

Os jovens contratados ficam vinculados à Comlurb, recebendo salário e com carteira assinada enquanto fazem o curso, garantindo assim o primeiro registro de emprego, além de oportunidade de chegar ao mercado de trabalho com uma formação e mais chance de concorrer a uma vaga. A capacitação será expandida para outros municípios do estado, que conta com 28 unidades do Senai.

pt Português
X
Open chat