Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Opinião: Brasileirão começa com seis postulantes ao título, pelo menos

Flamengo é o atual campeão brasileiro e entra como favorito novamente (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Por Guilherme Abrahão

Foi tudo muito rápido. Mal acabou o Brasileiro de 2020 – em fevereiro – e já vai começar a edição de 2021 do Nacional. E mais uma vez, o campeonato traz, em tese, as mesmas equipes brigando pelo título nacional. De qualquer forma, é verdade que o Brasileirão é um dos campeonatos mais equilibrados do mundo, Afinal, pelo menos seis equipes entram nessa edição com totais condições de ficar com o caneco. 

Como é de praxe, o Flamengo, atual bicampeão, pode ser considerado o grande nome da competição. Com o elenco mais recheado de estrelas e mais caro do Brasil, o Rubro-Negro mais uma vez entra com o objetivo de buscar a taça e não só uma vaga na Libertadores. O mesmo vale para o Palmeiras. Atual campeão da Copa do Brasil e Libertadores, os paulistas vivem um momento de queda, mas como sempre está com uma das melhores cotações para buscar a conquista. Reforçado – e muito – o Atlético-MG quer acabar com a seca que dura desde 1971 e voltar a ser campeão nacional. Com Cuca, Hulk, Vargas, Nacho, entre outros, o Galo desta vez tem como um dos principais focos ser campeão brasileiro. E entra forte nessa briga.

São Paulo, Grêmio e Internacional, também mais uma vez, não podem ser descartados. Pelo contrário. Os dois tricolores conquistaram o Estadual em cima de rivais e vivem um bom momento na temporada. Figuras carimbadas entre os primeiros colocados todos os anos, a dupla investiu também para o ano e contam com promissores treinadores para conduzir a equipe ao título nacional: Hernán Crespo e Tiago Nunes, respectivamente. Já o Inter, apesar do vice-campeonato gaúcho, também se reforçou pesado e trouxe Miguel Angel Ramirez como treinador.

Numa linha mais abaixo que pode surpreender, times como Fluminense, Santos e Corinthians sempre podem mostrar força. Olho vivo no Red Bull Bragantino. Um dos clubes que mais gasta no Brasil, quer sonhar alto e quem sabe beliscar uma vaga na Libertadores. Outro que pode aparecer nesse caminho é o Athlético-PR e, quem sabe, o Bahia. 

Na zona de conforto, podendo sonhar um pouco mais alto, aparecem clubes como Ceará e Atlético-GO. As duas equipes fizeram uma boa temporada em 2020 e conseguiram se reforçar para 2021. Se o trabalho continuar da mesma forma, é possível que apareçam até de olho em um G-6. Isso sem esquecer Chapecoense e América-MG, recém promovidos para elite.

Quem tem que se preocupar um pouco mais, são Cuiabá, Juventude, Fortaleza e Sport. O quarteto aparece como principais postulantes ao rebaixamento, por ora. Mas sempre podem surpreender, em caso de um trabalho mais concreto. O Fortaleza, por exemplo, ficou com o título estadual diante de seu rival. O Cuiabá atropelou todos os adversários e também foi campeão mato-grossense. Já o Juventude caiu nas semifinais do Gauchão – para o Internacional – e o Sport foi vice-campeão, diante do Náutico. No papel, mesmo se reforçando, são equipes mais fracas que as demais. 

E para você, quem vai ficar aonde no Brasileiro? Agora é esperar e curtir o maior campeonato do país!

 

pt Português
X
Open chat