Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Rio inaugura primeiras unidades do Espaço Maternidade

Rio inaugurou projeto de maternidade para mães do município Rio inaugura maternidades escola (Wilson Dias/Agência Brasil)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Da Agência Brasil

As duas primeiras unidades do Espaço Maternidade, projeto concebido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Diretos Humanos para incentivar o aleitamento materno e promover saúde e bem-estar de mães trabalhadoras e de seus bebês, foram inauguradas hoje (13) no campus de laboratórios do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) em Xerém, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O Espaço Maternidade conta com estrutura própria para amamentação e retirada de leite materno para consumo posterior das crianças. Para a adequação do local, foram investidos R$ 40 mil pela Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres com a aquisição de poltronas de amamentação, cadeira de alimentação, cômoda com trocador de fraldas, geladeira, entre outros itens.

Segundo a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, o Espaço Maternidade é uma prática que a pasta quer levar para todos os órgãos da esfera federal. Ela destacou ser muito importante que as empresas tenham um espaço para que a mãe amamente seu bebê.

“Aí tem gente dizendo ‘mas precisa mesmo disso?’. Precisa, gente. Claro que precisa. Todos nós um dia mamamos no peito da mãe. Que bom que a mãe estava lá para nós”, disse a ministra, que participou da inauguração.

O presidente do Inmetro, Marcos Heleno Guerson, ressaltou que o instituto tem que fazer o possível para a apoiar a maternidade das servidoras, colaboradoras, bolsistas, pesquisadoras e alunas de pós-graduação.

“Nesse projeto-piloto que vai funcionar no Inmetro, nós temos a expertise para poder avaliar, contribuir, verificar o que pode melhorar. Isso é muito importante: dar infraestrutura de qualidade que uma política pública precisa para ser implementada no país”, afirmou Guerson.

De acordo com o Ministério da Saúde, o aleitamento materno reduz a mortalidade infantil em 13%. Além de estimular a amamentação e reduzir o desmame precoce após o período da licença maternidade, o projeto também visa a contribuir para o equilíbrio entre trabalho e família.

pt Português
X
Open chat