Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Entrega de 3 milhões de doses da vacina da Janssen é antecipada para junho, diz governo

Foto: Reuters/Eric Seals/ABr
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O governo brasileiro conseguiu antecipar com a farmacêutica Janssen a entrega de 3 milhões de doses da vacina contra a Covid agora para junho, informou, na sexta-feira (4), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O Brasil firmou um acordo com a farmacêutica de 38 milhões de doses. As primeiras remessas, no entanto, estavam previstas para chegar somente a partir dos próximos meses.

Ao contrário da maioria das vacinas que vem sendo aplicadas no Brasil e outros países do mundo, a vacina da Janssen requer a aplicação só de uma dose. “Estamos organizando com o Conass e Conasens a estratégia de distribuição dessa vacina. A principal característica dessa vacina é que ela é dose única, então, sendo dose única, são 3 milhões de brasileiros a mais imunizados de forma completa contra a Covid-19”, destacou o ministro.

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a autorização temporária para uso emergencial da vacina Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, no final de março. A solicitação de uso emergencial foi feita pela empresa no dia 24 de março. A Anvisa concluiu, após a análise dos estudos apresentados, que a vacina protege contra a forma grave da doença e é eficaz para prevenção da Covid-19 em pacientes adultos.

O imunizante é baseado em vetores de adenovírus sorotipo 26 (Ad26). É indicado para pessoas acima de 18 anos. A vacina  demonstrou, nos testes apresentados, 66,9% de eficácia para casos leves e moderados e 76,7% de eficácia para casos graves após 14 dias da aplicação. O prazo de validade é de três meses quando armazenado na temperatura entre 2°C e 8°C. Após aberto, o frasco pode ser utilizado em até seis horas.

Até a noite de quinta-feira (3), 47.718.537 de brasileiros haviam recebido a primeira dose, o que corresponde a 22,53% da população. Já a segunda dose tinha sido aplicada em 22.739.521 pessoas, o que equivale a 10,74% da população.

pt Português
X
Open chat