Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Núcleo Piraquara no Parque Estadual da Pedra Branca é reinaugurado

Núcleo Piraquara no Parque Estadual da Pedra Branca é reinaugurado. (Foto: Divulgação)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O núcleo Piraquara do Parque Estadual da Pedra Branca, que fica na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro, foi reinaugurado pelo governo do estado no último dia 5 de junho. Local propício para visitação de cariocas e turistas, o espaço é uma das maiores florestas urbanas do mundo. Fechada desde março do ano passado em virtude de uma forte chuva, a área de lazer passou por uma revitalização realizada pela Secretaria de Estado do Ambiente.

Os visitantes do núcleo Piraquara vão poder encontrar uma série de melhorias, segundo o governo: dois conjuntos de equipamentos para ginástica, novos brinquedos, banheiros masculino e feminino, uma quadra de vôlei com arquibancada, bancos, mesas para piquenique e uma praça de banho no Rio Piraquara. Além disso, os muros de pedra, guarda-corpos, grades e proteção foram trocados. Houve ainda drenagem da área urbanizada. Muitos moradores da região costumam fazer caminhadas ao ar livre pelo espaço e apreciar a cachoeira.

“Estamos entregando à população um equipamento que dá qualidade de vida às pessoas, dá dignidade, um local onde as crianças possam brincar de forma saudável. Falar de ambiente é falar de amor às próximas gerações”, disse o governador Cláudio Castro, que plantou a primeira muda do projeto ‘Florestas do Amanhã’.

Foto: Divulgação

Com a iniciativa, o estado informou que vai reflorestar um total 1,1 mil hectares de Mata Atlântica com o plantio de 2,5 milhões de mudas de espécies endêmicas do bioma. A meta é que o Rio de Janeiro seja o primeiro estado do Brasil a cumprir o Acordo de Paris, tratado mundial que tem o objetivo de reduzir o aquecimento global

Para o secretário do Ambiente, Thiago Pampolha, a revitalização do espaço de lazer ajuda a conservação e a conscientização dos frequentadores. “Ações como essa são emblemáticas, representam a retomada do estado para dias melhores. Precisamos despertar consciência, alimentar a educação ambiental nas crianças e nas escolas, que cada um de nós possa refletir sobre as gerações que queremos deixar”, afirmou.

Fauna e flora com grande diversidade

O Parque Estadual da Pedra Branca abrange 11 bairros da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro e é uma das unidades de conservação ambiental do Instituto Estado do Ambiente (Inea), com cerca de 12.500 hectares de extensão. Nela, é possível encontrar uma fauna que reúne, entre outros animais, onça parda, jaguatirica, preguiças, tamanduás, tatus, tucanos e cotias.

O presidente do Inea, Philipe Campello, destacou que o Governo do Rio é responsável pela conservação de quase um terço das áreas verdes no estado.

“Não tem como não associar a natureza à humanidade, à forma como vamos lidar com essa área daqui para o futuro em relação à qualidade de vida. Atualmente, o Estado do Rio tem 1,3 milhão de hectares de cobertura vegetal. Desses, 477 mil são áreas protegidas do governo do estado. É um prazer fazer parte da luta pela conservação ambiental”, afirmou.

pt Português
X
Open chat