Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Opinião: Copa América sem audiência e que só atrapalha o bagunçado calendário do Brasil

Seleção Brasileira está jogando a Copa América contra a vontade dos jogadores (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Por Guilherme Abrahão

Acho que a ideia não é nem discutir se o momento era ideal ou não para a realização de uma Copa América, devido a quantidade de mortos pela Covid-19. Mas o debate que também deve ser feito é no âmbito esportivo. Em um calendário já apertado demais no país, ocorrer a competição – com jogos no Maracanã, inclusive a final – é o maior tiro que a CBF poderia dar em seus afiliados. Como fazer para continuar o Campeonato Brasileiro em meio a disputa da competição continental? E não só isso, nesse mesmo período correm mata-matas decisivos da Copa do Brasil e o retorno da Libertadores acontece logo após o fim da Copa América. Sendo assim, muitos clubes sofrerão um enorme prejuízo com esse torneio.16

O Flamengo é o principal alvo. Possui atletas na seleção principal e na olímpica – vale lembrar que estão tendo amistoso visando as Olimpíadas de Tóquio, em julho. Por ora, conseguiu adiar alguns confrontos, que gerou reclamação de alguns outros clubes, mas não vai poder fazer isso durante todo o mês de junho. Além da Seleção Brasileira, o Fla cede jogadores para o Uruguai e Chile. O Fluminense possui atletas na seleção do Equador, e Nino na sub-24 nacional. Serão desfalques importantes para os próximos jogos dessas equipes

Fora do Rio possui mais clubes que serão prejudicados por essa Copa América absurda e pela negligência da CBF em não parar o Brasileiro. São Paulo, Palmeiras, Internacional, Grêmio, Atlético-MG, todos postulantes ao título, também não terá alguns de seus principais jogadores para os jogos seguintes. O clube mineiro, como efeito de comparação, tem os seus dois laterais titulares – Guga e Guilherme Arana – servindo a seleção olímpica. O São Paulo teria Daniel Alves na principal, mas acabou se lesionando, porém possui atletas no Equador e na seleção olímpica. O Palmeiras também vê os principais jogadores em todas as frentes, incluindo Paraguai e Uruguai.

Ou seja, em qualquer lugar do planeta, quando acontecem competições de seleções, o calendário está parado. Estamos em ano de Eurocopa e nenhum campeonato nacional está ocorrendo pela Europa. Aqui na América do Sul mesmo os campeonatos estarão de recesso durante a disputa. Mas para a CBF não precisa. Os clubes se tornam reféns de seleções. Não há problema em defender suas seleções, o problema é quem manda no futebol brasileiro não se importar nem um pouco com os clubes que lhe dão dinheiro ano após ano. Não é a primeira vez e, ao que tudo indica, não será a última. Quem perde é o torcedor!

importar nem um pouco com os clubes que lhe dão dinheiro ano após ano. Não é a primeira vez e, ao que tudo indica, não será a última. Quem perde é o torcedor!

pt Português
X
Open chat