Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Botafogo não paga IPTU e tem sede de General Severiano penhorada

Sede do Botafogo em General Severiano, no Rio (Foto: Divulgação/BFR)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

A situação financeira do Botafogo não está nada bem e pode piorar ainda mais. Na última terça-feira (6), em decisão judicial, o clube teve sua tradicional sede de General Severiano colocada em penhora. Lá funciona o clube social, além de alguns campos de treinamento onde a equipe profissional treina em algumas oportunidades.  A decisão foi da juíza Katia Cristina Nascentes Torres, da 12ª Vara de Fazenda Pública do Rio do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). O termo de penhora foi lavrado na última semana.

Esta ação é de autoria do Município do Rio de Janeiro, por conta de uma dívida de R$ 153.034,55 de Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do Botafogo, dos anos de 2014 e 2015, que de acordo com as certidões de dívida ativa, ainda não foram pagas pelo clube. A ação tramita desde 2018, em documento divulgado pelo site ‘Esporte News Mundo’, que teve acesso exclusivo.

O Botafogo entrou com recurso nos últimos dias para que a penhora mude: da sede de General Severiano para outro terreno de propriedade do clube, onde atualmente é um shopping center. Em primeira instância, de ofício, a magistrada indeferiu a substituição de imóvel, e em segunda instância a desembargadora relatora Valeria Dacheux Nascimento, da 13ª Câmara Cível do TJRJ, ainda não se pronunciou.

Recentemente, a loja oficial do clube que fica ao lado da sede de General Severiano também anunciou o encerramento de suas atividades. A dívida do Botafogo, atualmente, já ultrapassa a casa dos R$ 900 milhões.

pt Português
X
Open chat