Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Vamos Falar sobre o Windows 11

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Na última semana, a gigante Microsoft lançou o tão esperado Windows 11 e a empresa já disponibilizou uma versão Beta (Insider Preview) para download.

Em um primeiro momento, já é possível notar que a maioria das mudanças anunciadas na estão disponíveis na versão beta. A barra de tarefas está centralizada, os cantos redondos nas janelas, área de widgets, entre outras atualizações.

Os novos temas, animações, sons do sistema e os modos claro e escuro também estão inclusos nesta prévia. Outra novidade que os usuários poderão conferir é o novo visual da Microsoft Store.

Além disso, a versão inclui os novos recursos Snap Groups e Snap Layouts, em que é possível decidir os tamanhos e sua divisão na tela, porém, alguns recursos esperados ficaram de fora, como os aplicativos Android e a integração nativa do Microsoft Teams.

A Microsoft pretende fazer do Windows 11 o seu sistema operacional mais acessível. Em uma publicação no dia 1° de julho, a empresa destacou o que constrói para a nova geração do SO da casa para que ele seja a “versão mais inclusiva” de sua história.

“Proporcionar uma experiência do Windows mais acessível tem o poder de ajudar a combater a ‘divisão da deficiência’. Assim, contribui com a educação e com a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho em todo o mundo”, explicou o chefe da divisão de acessibilidade do Windows, Jeffy Petty.

O novo sistema operacional herda os recursos de acessibilidade das versões anteriores, incluindo narrador, lupa, legendas automáticas e reconhecimento de voz nativo. Entretanto, alguns deles foram retrabalhados: a transcrição automática, por exemplo, está entre as renovações, e continuará ajudando pessoas com audição debilitada a entender as ações do SO. Outra ferramenta desse pacote é o reconhecimento de voz do Windows, que no W11 será capaz de redigir documentos inteiros a partir da voz.

Garantir acesso descomplicado para portadores de deficiência visual também estava entre as prioridades. Para esse público, o Windows 11 incluirá uma série de indicativos sonoros para identificar as atividades do sistema operacional, indo desde a inicialização do computador a diferentes toques para os temas claros ou escuros.

Embora boa parte das ferramentas seja apenas reformulação de recursos já existentes no Windows, é interessante observar o comprometimento da MS na perpetuação do suporte para portadores de deficiência. A empresa também é dona do Controle Adaptável do Xbox, lançado este ano no Brasil, que proporciona facilidades indispensáveis para a jogatina de pessoas com mobilidade reduzida. Agora é esperar e ver como o público se adaptará com essa novidade.

Aisha Raquel Ali
Webdesigner, assessoria em social media e marketing
aisha.raquel@jornaldr1.com.br

pt Português
X
Open chat