Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Musa da Beija-flor faz ensaio fotográfico exaltando empoderamento negro

Foto: Jennifer Castro
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Musa da Beija-Flor, Sávia David fala sobre enredo da escola para o próximo ano e exalta a sabedoria e empoderamento do povo preto em ensaio fotográfico

Tentativa de silenciar e apagar não foram suficientes. O negro resiste, insiste e, ao longo da história, jamais se deixou calar. Prova disso são personalidades em todas as áreas que sempre foram voz em uma sociedade preconceituosa e discriminatória. Em 2022, o enredo da Beija-Flor fala sobre esse tema. “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”, um enredo de autoria coletiva, escrito pelas mãos, vozes e memórias de cada componente da comunidade de Nilópolis.
Sávia David, musa da escola, vem representando o empoderamento feminino e a sabedoria. Digital influencer, bacharel em Direito e Educação Física, fisiculturista, esposa e mãe de dois filhos, ela se identificou de imediato com o enredo e com o que vai levar para a avenida.

O preto vem de uma história sofrida, mas cheia de beleza, superação

Foto: Jennifer Castro

e ensinamentos. A mulher preta ainda mais. Pesquisas mostram isso. Mesmo assim, elas não deixaram de mostrar o talento na arte, na literatura, na música e em muitos outros setores. Mulheres que sempre foram poderosas e abriram espaço para todas nós – diz.

Totalmente envolvida com o enredo, Sávia participou de um ensaio fotográfico exaltando o empoderamento e sabedoria da mulher preta.

A sabedoria não está apenas em ter cursado uma faculdade, escrever

Foto: Jennifer Castro

livros ou se tornar artista. Vai muito além. Essas mulheres carregam com elas a sabedoria da superação, da resistência, da leniência e da resiliência. Mulheres que sempre foram empoderadas por essas qualidades. E hoje somando a tudo isso, somos empoderadas porque fomos além e somos capazes de nos libertar dos conceitos estéticos e assumir toda nossa ancestralidade.

O ensaio “Preta Empoderada” foi feito pela fotógrafa Jennifer Castro. Tudo uma referência intelectual ao povo preto.

Chegou a hora de jogar por terra de uma vez por todas a estrutura colonial racista que despreza a riqueza intelectual que produzimos.

Nesta quinta-feira acontece a semifinal da escolha do samba enredo da Beija-Flor na quadra da escola em Nilópolis e Sávia preparou uma veste temática.

Quero exaltar todo o poder que a mulher preta tem e sempre teve –  conclui.

Serviço:

Ensaio: Preta Empoderada
Estúdio: Jeniffer Castro Fotografia
Sávia veste: Acervo pessoal

pt Português
X
Open chat