Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Bar da Portuguesa, em Ramos, vira novo Patrimônio Cultural do Rio

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

A cidade do Rio de Janeiro tem mais um patrimônio cultural. É o Bar da Portuguesa, tradicional botequim localizado em Ramos, na Zona Norte da cidade.

No último  domingo (12/09), o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), órgão da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano (SMPU), fixou a placa azul que identifica os locais considerados patrimônios da cidade na fachada do estabelecimento. A celebração teve a presença do prefeito Eduardo Paes, entre outras autoridades.

Com a chancela, o Bar da Portuguesa passará a integrar o Circuito dos Botequins do patrimônio carioca. Desde 2010, a Prefeitura do Rio, de forma pioneira e inédita no âmbito nacional, contempla bares e botequins como patrimônio imaterial na categoria atividade econômica tradicional e notável. O Bar da Portuguesa é o 27º a figurar nesta relação, que conta com bares de tradição como Casa Paladino, o Nova Capela, Bar Adonis e Adega Pérola.

Inaugurado em 1968, o boteco é conhecido pelo tradicional bolinho de bacalhau. O Bar da Portuguesa coleciona boas histórias. A proprietária é a portuguesa Donzilia Gomes. Dondon, como é conhecida, dona de todas as receitas daquela cozinha, inclusive os também famosos jiló e sardinha frita.

Ali perto nasceu e cresceu Pixinguinha (1897-1973), que se tornou frequentador assíduo. Na porta do bar, inclusive, tem uma escultura do maestro sentado numa cadeira onde ele costumava passar horas, assinada pelo cartunista Ique.

Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca

Desde 2010, os Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca começaram a ser feitos por temas que valorizem o patrimônio cultural carioca. Os circuitos deixaram de ser focados em arquitetura e passaram a abranger temas livres, ligados à cultura e à identidade carioca. Por meio da fixação de uma placa informativa, a Prefeitura do Rio seleciona locais de destaque para cada tema. Em cada placa, os visitantes podem saber um pouco mais sobre o local e sua importância para a história da cidade e para o tema em questão.

São 21 circuitos com bens culturais espalhados por toda a cidade. Entre os circuitos, temos: Liberdade, Art-Déco, Cinemas, Trem, Botequins, Águas, Samba, Bossa Nova, Praça Tiradentes, Herança Africana, Choro, Negócios Tradicionais e outros. Atualmente, são cerca de 242 placas por toda a cidade.

pt Português
X
Open chat