Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Esporte eletrônico maior do que nunca

Foto: Divulgação/HubCG
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O que você acha de ter um estádio, uma área com grande estrutura só focada no mundo gamer? Sensacional, né!? A impressão é maravilhosa.

O Resort Costão do Santinho anunciou no dia 04 de agosto o HubCG, um espaço gamer localizado em Florianópolis, no estado de Santa Catarina. Está levantando uma área totalmente voltado para o público gamer, adicionando uma área para desenvolvimento e promoção de games, para jogadores e eventos de esporte eletrônico dentro dessa área.

O investimento para essa área no resort chegou a R$ 300 milhões para a construção do espaço. Com esse dinheiro aplicado, o espaço terá 10 metros quadrados.

A HubCG está com uma estimativa para 2026 de ter uma receita cujo capital seja de uma startup, em um projeto de trazer investimentos internacionais para o estado.

Além do espaço para o esporte eletrônico e trabalhos em conjuntos, a ideia do projeto é presumir a formação de profissionais, investimentos em empresas, que no caso poderíamos chamar de organizações, receber grandes competições e eventos de esportes eletrônicos.

Fernando Marcondes de Matos, o fundador do Costão do Santinho e investidor do projeto HubCG disse em nota: “Nosso objetivo é colocar Florianópolis no mapa dos games e transformar o HubCG em um pólo de referência para o setor em até cinco anos. Além disso, pretendemos liderar o pódio das organizações unicórnio no Brasil”.

O auge do esporte eletrônico

Como podemos ver, o investimento acontecendo em meio a uma evolução tanto no mercado de games quanto no esporte eletrônico, não dá para negar que isso foi potencializado em meio a pandemia por conta do distanciamento social. Sendo os jogos o meio de comunicação que traz o entretenimento entre as pessoas.

Essa iniciativa da HubCG pode ser proporcionar um avanço para o cenário, tendo mais visibilidade ainda e mais investidores entrando no meio. O mercado de times já está bem em alta, com grandes empresas do esporte tradicional entrando no ramo, como o Vasco, Botafogo, Flamengo, Santos, Cruzeiro, entre outras mais. Algumas dessas equipes não entraram em todos os jogos, mas, com toda essa evolução, pode ocorrer que alguns times, como São Paulo, abrangem outros games, não ficando apenas no PES.

Na parte das profissões, são outros negócios que tendem a aumentar, não só o coach e jogadores que crescem a cada dia, mas sim os principais responsáveis para acontecer toda a magia das partidas para a telinha, onde eu já retratei aqui os grandes narradores. Temos também os specs, que são os responsáveis por controlar as câmeras da partida, os apresentadores, a equipe técnica e tudo mais. O esporte eletrônico deixou de ser só um divertimento e virou uma profissão digna. É claro que existe ainda muito preconceito em relação a isso. O objetivo é se tornar reconhecido e entendido pela sociedade igual a um esporte tradicional.

Jonathan Oliveira
Designer gráfico, fotógrafo e diagramador do Jornal DR1
jonathanoliveira@jornaldr1.com.br

pt Português
X
Open chat