Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Governo do RJ publica edital de licitação para retomada de obras do Museu da Imagem e do Som

Museu da Imagem e do Som, em Copacabana. (Foto: Divulgação/Governo do RJ)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Obras (Seinfra), publicou no Diário Oficial aviso de concorrência pública para contratação de empresa especializada para execução das obras de conclusão dos revestimentos e instalações da sede do Museu da Imagem e do Som (MIS), em Copacabana, na Zona Sul carioca.

Os documentos de habilitação e a proposta de preços deverão ser entregues no dia 21 de outubro na sede da Seinfra, que fica no Campo de São Cristóvão, 138, São Cristóvão, Zona Norte do Rio.

Durante o anúncio da retomada das obras do MIS, em julho, nas comemorações do aniversário de Copacabana, o governador Cláudio Castro já havia destacado ter estabelecido como diretriz concluir primeiro as obras que estão paradas no estado, antes de iniciar novos projetos, em respeito ao dinheiro público.

“Estamos fazendo todo o esforço para agilizar os processos, sempre fazendo tudo com todo o rigor. A retomada das obras do MIS é muito importante por tudo o que representa esse projeto. É um símbolo de novos tempos no estado”, afirmou o governador.

De acordo com o secretário de Infraestrutura e Obras, Max Lemos, a publicação antecipada do edital deverá acelerar o início das obras.

“Antecipamos o prazo de 90 dias dado pelo governador Cláudio Castro e publicamos hoje o edital de licitação do lote principal do Museu da Imagem e do Som. Ao todo, são quase R$ 25 milhões que serão investidos na execução das obras de conclusão dos revestimentos e instalações da sede do MIS. Prevemos que, uma vez iniciada a obra, ela será concluída em até um ano”, anunciou Max Lemos.

Com 70% das obras concluídas, o MIS já recebeu R$ 79 milhões de recursos públicos e R$ 118 milhões captados pela Fundação Roberto Marinho junto à iniciativa privada. As duas primeiras fases incluíram demolição, fundação e execução da estrutura do edifício.

Para o reinício das obras, a previsão é de que sete editais de licitação sejam publicados. A última etapa da obra prevê serviços de revestimentos e instalações (elétricas, hidráulicas, sanitárias, de prevenção contra incêndio e especiais), sistemas de sonorização, iluminação, entre outros. Após essa fase, será feita a implantação da museografia.

O MIS

A nova sede do MIS foi criada para ser um boulevard vertical. A ideia é contar a história da cultura brasileira do ponto de vista carioca. O museu possui 9,8 mil metros quadrados de área construída, divididos em oito pavimentos.

No primeiro subsolo, o público terá acesso a um auditório/teatro, com 280 lugares, e uma boate. No segundo subsolo, ficarão os camarins.

O térreo terá uma cafeteria e uma livraria. O mezanino vai abrigar uma exposição temporária. Do primeiro ao quarto piso, haverá exibições temporárias e permanentes, incluindo acervos sobre Carmem Miranda e Carnaval.

Um restaurante com a visão da Praia de Copacabana ficará no mezanino entre o quarto piso e a cobertura, que contará ainda com um cinema a céu aberto.

pt Português
X
Open chat