Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Nosso Planeta: Biodiversidade X Agricultura

Foto: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

A perda de habitat é a maior ameaça à biodiversidade. A maior parte dessa perda é causada pela agricultura. Em nosso caminho atual, cientistas projetam que a população mundial deverá atingir 9.7 bilhões de pessoas até 2050, o que resultaria na necessidade de 3,4 milhões de km 2 extras de terras cultiváveis, um aumento de 26%, ​para alimentar todo mundo – uma área do tamanho da Índia e da Alemanha juntas

O que fazer? A melhora no rendimento das safras, especialmente na África Subsaariana, teria um impacto positivo na preservação da vida selvagem. Além disto, mudança de hábito alimentar e diminuição do desperdício de comida também ajudaria. A combinação destas ações, reduziria a necessidade de menos terras cultiváveis ​​do que usamos hoje em dia.

Estudos apontam ser possível alimentar 10 bilhões de pessoas com uma dieta saudável, nutritiva e ainda assim, aumentar o espaço para a vida selvagem do mundo.

A perda de habitat é a maior ameaça à vida selvagem do mundo. Quase toda perda é causada pela expansão da agricultura. Transformamos pastagens selvagens em terras agrícolas para plantar e criar gado.

Desde o fim da última era do gelo, perdemos um terço das florestas do mundo – as populações de animais foram dizimadas e a biodiversidade perdida como consequência.

Se quisermos salvar essas espécies, precisamos reduzir a demanda por terras agrícolas extras. O desafio atual está em encontrar maneiras de produzir alimentos suficientes em menos terras cultiváveis preservando assim, o habitat para a vida selvagem do mundo.

Rafael Zarvos
Advogado e fundador da Oceano Resíduos, especialista em ESG.
rafael@oceanoresiduos.com.br
@rafaelzarvos

pt Português
X
Open chat