Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Rio adia início da campanha contra raiva para 25 de setembro após morte de animais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O início da Campanha de Vacinação Antirrábica 2021 no município do Rio, previso inicialmente para começar neste sábado (11), foi adiado para o dia 25 de setembro, após pelo menos 10 cachorros que foram vacinados e morrerem em Magé, na Baixada Fluminense. A Prefeitura informou que alterou a data enquanto aguarda os resultados das análises feitas em cães e gatos que sofreram reações após serem imunizados contra a raiva em Magé.

Um laudo da investigação vai apontar se houve falha humana ou se há erro no lote distribuído pelo Ministério da Saúde. Segundo a Prefeitura, a vacinação de todos os casos de reações e mortes dos animais aconteceram em um único posto de Magé, na unidade do bairro Santo Aleixo. Além dos 10 cachorros que morreram, outras dezenas de animais tiveram reações fortes depois de receber a vacina antirrábica no posto.

A Prefeitura de Magé disse que um processo administrativo foi instaurado para apurar o ocorrido, que cerca de 35 mil animais foram vacinados e que nos demais bairros do município a vacinação não houve registro de problemas. A administração anunciou ainda a equipe envolvida no processo de vacinação foi afastada até a conclusão da investigação. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) do Rio informou que notificou o Ministério da Saúde sobre o caso.

No Rio, a prefeitura disse que a aplicação será sempre das 9h às 17h, de forma escalonada, em cinco grupos de bairros do município, com mais de 700 pontos de vacinação no total. Os endereços de todas as unidades estão no site bit.ly/AntirrabicaRio. Os locais, no entanto, podem ser alterados até as datas marcadas. A meta é imunizar 80% dos animais, totalizando 670 mil cães e gatos. Poderão ser vacinados na campanha cães e gatos a partir dos três meses de idade e adultos saudáveis, e também aqueles que expiraram o ciclo de 12  meses da última vacinação.

A vacinação é uma das principais ferramentas utilizadas no controle da raiva, doença que não é notificada em animais domésticos no município do Rio desde 1995.

pt Português
X
Open chat