Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Conquistar pelo fogo e pela espada

Foto Pixabay
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O que acontece quando J.K. Rowling afirma ser o sexo biológico e uma realidade objetiva que não pode ser negada? Para além das disputas entre ativistas transgêneros e feministas, há uma questão em pauta diante da controvérsia gerada em torno de sua afirmação. Até que ponto estamos seguros em afirmar nossas convicções sem sermos agredidos verbalmente ou mesmo fisicamente?

Outro episódio similar envolveu uma professora da universidade Sussex em UK. Katheen Stock, lesbica, feminista e liberal, afirmou que o sexo biológico existe e como tal deve ter precedência sobre identidade de gênero. O resultado foi inúmeros protestos, alguns ameaçando sua segurança, e pedido de sua demissão sumaria contra sua atitude dita transfóbica. Até que ponto exercitamos o respeito e a tolerância por diferentes opiniões e ideias? Quando o Califa Omar deu ordem para destruir a biblioteca de Alexandria no Egito, ele ponderou o seguinte´se o que havia nos livros já estava no Alcorão, eles eram inúteis e, se o que estavam nos livros estavam contra as ideias do Alcorão, eles eram nocivos. Portanto, queimá-los era a única ação cabível. Não parece que estamos trilhando os mesmos passos? Conquistar pelo fogo e pela espada?

Tais episódios nos faz pensar não somente no quanto nossa liberdade parece estar instrumentalizada, mas também o quanto as teorias sobre tolerância, equidade e discussões racionais sobre diferentes filosofias habitam apenas os livros. Podemos não concordar com as posições que nos são apresentadas em determinado momento, mas ataca-las ºa ferro e fogo me parece um grande retrocesso.

 

 

 

pt Português
X
Open chat