Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Dia do Médico

Fonte : Pixabay
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Celebrado anualmente no dia 18 de outubro, o Dia do Médico homenageia o trabalho desses profissionais que dedicam a vida ao bem-estar e à minimização dos sofrimentos dos pacientes. Diante de uma pandemia sem precedentes, o dia se torna ainda mais simbólico, já que a classe tem passado por um dos momentos mais desafiadores da história.

No último ano, além do evidente protagonismo dos médicos em nossas vidas, podemos dizer que a tecnologia não foi uma mera coadjuvante da crise sanitária. Na prática, ela entrou em cena como uma importante aliada na área da saúde, permitindo uma maior aproximação entre pacientes e médicos mesmo à distância. Atendimentos não emergenciais e tratamentos contínuos permaneceram com a telemedicina, o que fez com que os atendimentos presenciais pudessem focar nos casos de COVID-19. Esse legado, vale a pena notar, deve permanecer mesmo após o fim da pandemia – a tendência é que, para além do teleatendimento, outras frentes que tiveram um papel importante neste período, com destaque para as farmácias, revolucionem a entrega de remédios e suprimentos médicos online.

Que a tecnologia sempre andou de mãos dadas com a medicina, não é novidade! Isso fica claro ao observarmos os avanços nos tratamentos de doenças, assim como a agilidade para a realização de exames e diagnósticos. Por sua vez, o atendimento em hospitais também ganhou em otimização, contribuindo na corrida para salvar mais vidas em um curto período de tempo.

Durante a pandemia, diversos pacientes usufruíram desta combinação de saúde e tecnologia, recebendo assistência médica de casa via canais digitais. Todas essas inovações no campo da medicina, é interessante mencionar, também são aprovadas pelos próprios médicos: segundo pesquisa da Associação Paulista de Medicina, 90% desses profissionais acreditam que tecnologias digitais de alto padrão de segurança e ética podem ajudar a melhorar a assistência em saúde à população.

Felizmente, quando tratamos deste assunto, todas as perspectivas são positivas. O setor de saúde só tem a ganhar com a inovação, fato que é comprovado historicamente. O exemplo mais recente e marcante que temos é a tão aguardada vacina contra a Covid-19, desenvolvida em tempo recorde graças ao empenho de cientistas, médicos e outros profissionais da saúde com o auxílio da tecnologia.

Por fim, diante do cenário promissor que se descortina hoje, é importante destacar que a aproximação com o paciente vai muito além do contexto de consultas e cirurgias. A comunicação facilitada, a rapidez nos diagnósticos, os tratamentos iniciados o quanto antes e a prescrição de medicamentos de forma remota contribuem para uma melhora no cenário de saúde como um todo. De fato, para aumentar ainda mais a agilidade e a qualidade do trabalho da classe médica, a tecnologia está atrelada a toda a cadeia do setor. O que não faltam são iniciativas que descomplicam a jornada de cuidado, bem-estar e preservação da vida.

Samilla Dornellas é farmacêutica e co-fundadora e CEO da Far.me, ela uniu sua experiência no meio hospitalar e na indústria de medicamentos ao propósito de criar soluções para que as pessoas sigam o tratamento medicamentoso com mais segurança e tranquilidade.

pt Português
X
Open chat