Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Estudantes da Universidade do Estado do Ceará abrem carta pública

Foto : Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Alunos da Universidade Estadual do Ceará expõem falta de professores em diversos cursos da Instituição, o que acarretará em um prejuízo acadêmico em diversos estudantes.

A UECE está com falta de docentes para a formação acadêmica de diversos cursos, e agora, enquanto inicia-se um novo semestre, os contratos de nossos professores temporários ainda não foram prorrogados, o que acaba por deixar os estudantes de toda a comunidade acadêmica sob o perigo de um abandono do semestre pela falta de profissionais. Portanto estamos realizando essa carta pública como manifesto de reivindicação ás autoridades responsáveis pela instituição que tomem as devidas providências pelo ensino superior público.

Até então a única perspectiva que temos é que o Reitor da Universidade Estadual do Ceará, Hidelbrando Soares, comprometeu-se em repassar a resolução da questão se vai ser dada a prorrogação dos contratos dos professores temporários ou se vamos ter que esperar a universidade parar de 45 dias a 2 meses, até que seja feita a seleção de novos professores, tendo como data limite para expor sua posição o dia 04/10. Porém até essa data ainda não recebemos nenhuma resposta em relação a prorrogação, o que é inadmissível. Portanto viemos pedir a ajuda de vocês para que nossa situação seja compartilhada, já que a paralisação da UECE, vai afetar a todos nós, inclusive na área da pesquisa para os estudos relacionados a COVID, que tem dado tantos progressos no apoio a saúde pública.

Nós estudantes, viemos pedir então encarecidamente, para que nos auxiliem a levar a pauta da prorrogação do contrato dos professores temporários até que o concurso para a seleção de novos efetivos seja realizado, encaminhando assim a pauta até o governador Camilo Santana, para que ele e as instâncias responsáveis pela UECE, tomem alguma medida para contornar tal cenário de calamidade pública. Os estudantes e professores da Uece, estão extremamente sobrecarregados, sem perspectiva de futuro e tendo até mesmo a sua sobrevivência posta em cheque, por conta desse abandono público da instituição. A universidade corre sério risco em encerrar suas atividades, a não ser que pressionemos o governo estadual para prorrogar o contrato de nossos professores, até que seja finalizado o concurso, e assim nossos querido docentes e discentes não passem ainda mais necessidades no cenário atual que nos compete. Por favor compartilhem nossa situação.

pt Português
X
Open chat