Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Prefeitura promove primeira Olimpíada Estudantil de Ciência e Tecnologia

Foto: Divulgação SMCT
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Competição que começa amanhã (20/10), visa estimular alunos do ensino fundamental da rede municipal a criarem propostas inovadoras para demandas da cidade

A Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, promove entre os dias 20 e 22 de outubro (Mês Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovações), a primeira Olimpíada Municipal Estudantil de Ciência e Tecnologia. A competição acadêmica acontecerá no formato online e tem o objetivo de incentivar os alunos do 9º ano do ensino fundamental das escolas municipais a identificarem problemas reais e desenvolverem soluções baseadas em ciência e tecnologia, através de uma maratona de criatividade, empreendedorismo e inovação.

Foto: Divulgação SMCT

Um dos principais propósitos da Olimpíada é motivar o ecossistema empreendedor voltado para os jovens estimulando também a criação de startups a partir de desafios expostos nos seguintes temas: meio ambiente, COVID-19 e impactos na juventude, futuro da educação, direitos humanos, geração de renda e saúde.

As escolas da rede municipal das 11 Coordenadorias Regionais de Educação (CRE’s) puderam inscrever seus times (de três a quatro alunos e um professor orientador) até a última sexta-feira. As três equipes com melhor colocação na competição, serão anunciadas no dia (26/10).

A Olimpíada Estudantil tem o objetivo de estimular e despertar nos
jovens o interesse pela tecnologia, e ainda identificar talentos. Além
disso, é um convite para que, diante de demandas reais, as ações e
ideias dos alunos façam a diferença na vida de sua comunidade –
afirmou Willian Coelho, secretário municipal de Ciência e Tecnologia.

Foto: Divulgação SMCT

Após os três dias de maratona, as equipes apresentarão propostas que
serão escolhidas por uma banca composta por profissionais das áreas de ciência e de tecnologia. Os critérios de avaliação das soluções
apresentadas serão: a sua atrativida e, longevidade, potencial, identidade e o quanto a proposta criada pelos alunos impactará em uma comunidade.

pt Português
X
Open chat