Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Suicídio está entre as 10 principais causas de morte nos EUA

Foto: Pixabay
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Suicídio é um tema delicado e infelizmente algo que vem crescendo assustadoramente em todas as nações, principalmente durante esse período de pandemia.

Setembro foi o mês de combate mundial ao suicídio e esta é uma das maiores causas de mortes nos EUA. O país americano tem um dos maiores índices de suicídio entre as nações mais ricas do mundo. Mas por que isso acontece? O que leva pessoas que vivem num dos países mais poderosos do globo, com tanta organização e infraestrutura a cometerem suicídios?

O número de mortes em decorrência do suicídio é a décima maior causa de falecimento na população americana e, pasmem, é a segunda maior causa entre adolescentes e jovens adultos de 10 a 24 anos.

Fatores como problemas mentais (depressão, stress, ansiedade, entre outros), problemas sociais e fácil acesso a armas de fogo estão entre os maiores motivos que levam as pessoas a cometerem suicídio. Aqui nos Estados Unidos 51% dos suicídios acontecem com a utilização de armas de fogo.

Estima-se que até conseguirem concretizar o ato os suicidas fizeram pelo menos 4 tentativas. Para familiares e amigos é um problema devastador e na maioria das vezes muito difícil de identificar ou prever, pois os suicidas dificilmente falam a respeito por medo, vergonha, dor.

Segundo dados da American Foundation for Suicide Prevention, quase 130 pessoas tiram suas vidas todos os dias no país. As estatísticas do CDC, mostram que mais de 47 mil pessoas cometeram suicídio nos Estados Unidos em 2019, o que significa que perde-se 1 americano a cada 11 minutos.

Daniel Reidenberg, diretor executivo do órgão americano de prevenção ao suicídio Suicide Awareness Voices of Education fala que “O suicídio está, obviamente, conectado à psicologia e à biologia. Está conectado a doenças mentais e cerebrais, mas também está conectado ao nosso ambiente”, “isso significa que pesam nesta conta fatores econômicos, sociais, religiosos e culturais, não é algo exclusivamente biológico ou mental.”

Dentre os desafios de como trabalhar na prevenção ao suicídio está a falta de conhecimento e excesso de informações equivocadas sobre o tema. Associar a causa de suicídio somente a doenças mentais é um erro comum que muita gente comete. Na verdade, o desejo suicida começa com a idéia de escapar daquela dor ou sofrimento que a pessoa vem passando há algum tempo e não encontra saída.

Sem sombra de dúvida, falar a respeito, desmistificar as causas e procurar ajuda são os melhores caminhos para prevenir um problema tão triste que assola todas as sociedades.

Silvina Rios
Advogada brasileira, especialista em imigração para os EUA
srios@vivendonoseua.com.br
www.vivendonoseua.com.br

pt Português
X
Open chat