Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Ziraldo, o pai do Menino Maluquinho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Quando se fala em O Menino Maluquinho, logo o nome do Ziraldo é lembrado. Criador do personagem, aliás um dos maiores sucessos da sua carreira e o que também o levou ao posto de um dos mais conhecidos e aclamados escritores do Brasil.

Ziraldo Alves Pinto nasceu em Caratinga, Minas Gerais, no ano de 1932, e desde pequeno já mostrava sua desenvoltura com o desenho. Com apenas seis anos de idade, publicou um desenho no jornal Folha de Minas. Estudou e formou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais, mas não seguiu a carreira de advogado. Ele tinha paixão por desenho e era isso que queria fazer. Em 1954, começou a trabalhar no jornal Folha da Manhã com uma coluna dedicada ao humor. Em 1957, foi para revista O Cruzeiro e algum tempo depois para o Jornal do Brasil, onde conquistou uma legião de leitores com os personagens Jeremias, o Bom, e a Supermãe e o Mirinho.

Caricaturista , cartunista, chargista, colunista, cronista, desenhista, dramaturgo, escritor, humorista, jornalista e pintor, Ziraldo deu um grande salto para o sucesso em 1960, quando lançou a Turma do Pererê, a primeira história em quadrinhos produzida por um só autor e feita toda no Brasil. Só que em 1964, ela foi cancelada no início do regime militar no Brasil e relançada nos anos 70 pela Editora Abril. Aliás, no período da ditadura no Brasil, juntamente com alguns nomes de destaque do cenário artístico brasileiro como os cartunistas Jaguar, Millôr Fernandes e Henfil, além dos jornalistas Tarso de Castro e Sérgio Cabral, Ziraldo participou do O Pasquim. O jornal tinha uma voz na oposição ao regime militar e se tornou uma espécie de porta-voz da indignação da população brasileira. Esse posicionamento levou Ziraldo à prisão.

 

O Menino Maluquinho foi lançado em 1980 e conta a história do menino que tinha o olho maior que a barriga, fogo no rabo e vento nos pés. Era alegre, inteligente e sapeca. Junto com os amigos, fazia uma confusão na vizinhança e muitas brincadeiras. O sucesso foi tão grande que o personagem foi adaptado para a TV e o cinema.

Na vida amorosa, o cartunista teve dois casamentos. Em 1958, se casou com Vilma Gontijo, mãe dos seus três filhos: Daniela Thomas (cineasta), Fabrízia e Antônio Pinto (compositor). O casal ficou junto até 2000 e em 2002, ele se casou com Márcia Martins.

Confira algumas das principais obras de Ziraldo: A Turma do Pererê, O Planeta Lilás, O Menino Maluquinho, Bichinho da Maçã, Os Dez Amigos, O Joelho Juvenal, A Fábula das Três, O Menino Marrom, Vito Grandam, Uma Professora Muito Maluquinha, Vovó Delícia.

pt Português
X
Open chat