Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Dia da Consciência Negra: Nelson Mandela, o nome da igualdade racial pelo mundo

Foto: Flickr/ Library of the London School of Economics and Political Science
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Nascido Nelson Rolihlahla Mandela (1918–2013), Nelson Mandela, foi um advogado, líder rebelde e presidente da África do Sul de 1994 a 1999, considerado como o mais importante líder da África.

Madiba, como era chamado, devido ao seu clã, nasceu em uma família de nobreza tribal, chefe de uma pequena aldeia do interior aonde possivelmente viria a ocupar cargo de chefia. Recusou esse destino aos 23 anos ao seguir para a capital, Joanesburgo, e iniciar sua atuação política.

Passando do interior rural para uma vida rebelde na faculdade, transformou-se em um jovem advogado na capital e líder da resistência não violenta da juventude, acabando como réu em um infame julgamento por traição.

Foragido, Nelson Mandela se tornou o prisioneiro mais famoso do mundo e, finalmente, o político mais laureado em vida, responsável pela refundação do seu país como uma sociedade multiétnica, saindo da politica de segregação do apartheid para uma Africa do Sul mais igualitária e plural

Mandela passou 27 anos na prisão, começou o cumprimento da pena em Robben Island e nas prisões de Pollsmoor e Victor Verster. Depois de uma campanha internacional, ele foi libertado em 1990.

Em dezembro de 2013, foi revelado pelo The New York Times que a CIA americana foi a força decisiva para a prisão de Mandela em 1962, quando agentes americanos foram empregados para auxiliar as forças de segurança da África do Sul a localizá-lo. Até 2009, ele havia dedicado 67 anos de sua vida à causa que defendeu como advogado de direitos humanos e pela qual se tornou prisioneiro de um regime de segregação racial, até ser eleito o primeiro presidente da África do Sul livre.

Em sua homenagem, a Organização das Nações Unidas instituiu o Dia Internacional Nelson Mandela no dia de seu nascimento, 18 de julho, como forma de valorizar em todo o mundo a luta pela liberdade, pela justiça e pela democracia.

Mandela foi uma figura controversa durante grande parte da sua vida.

Denunciado como um terrorista comunista por seus críticos, Mandela acabou sendo aclamado internacionalmente por seu ativismo, recebeu mais de 250 prêmios e condecorações, incluindo o Nobel da Paz em 1993, a Medalha Presidencial da Liberdade dos Estados Unidos e a Ordem de Lenin da União Soviética, além da Medalha Benjamin Franklin por Serviço Público de Destaque de 2000.

Foi o mais poderoso símbolo da luta contra o regime segregacionista do Apartheid, sistema racista oficializado em 1948, e modelo mundial de resistência.

pt Português
X
Open chat