Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Empréstimo Online

Foto: Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

As análises de Big Data de dados de comportamento pessoal podem ser uma grande ajuda para encontrar mais clientes para produtos Fintech por meio de grandes ecossistemas online. A venda cruzada com jogadores do mundo físico é uma tendência recente que parece destinada a continuar. Desta forma, por exemplo, uma empresa de viagens online como a Ctrip trabalha em conjunto com seguradoras online (In-surTech) para fornecer cobertura de seguro de viagem e também com empresas Fintech para fornecer empreste adiantamentos a clientes durante suas viagens ou para investir em suas viagens planejadas para o futuro. Esse tipo de venda cruzada está agora em evidência em quase todos os setores de consumo, incluindo a indústria automotiva e de leasing, saúde, varejo, alimentos e bebidas, mídia social, imobiliário e transporte.

Além disso, a profusão de dados disponíveis coloca a China em uma posição única para oferecer produtos financeiros mais refinados por meio de um melhor entendimento das sensibilidades de preço e perfis de risco de seus clientes potenciais. Isso torna a aprovação de empréstimos muito mais fácil e rápida, além de facilitar o monitoramento em tempo real da qualidade de crédito, para que quaisquer alterações possam ser detectadas precocemente, possibilitando oferecer opções de refinanciamento em tempo hábil ou recusar pedidos para futuros empréstimos. Obviamente, o aspecto mais importante de qualquer empréstimo é a capacidade do tomador de reembolsá-lo, e aqui também os chineses estão desenvolvendo soluções engenhosas, especialmente no campo do crédito ao consumidor. Se você comprar um laptop ou smartphone a crédito, é possível que no futuro você o encontre bloqueado e inutilizável se você não conseguir pagar o empréstimo. Claro, isso não é muito diferente do que já acontece quando você compra software online, mas estamos menos acostumados com a ideia, certamente no Ocidente, de aplicar o mesmo princípio ao hardware. Imagine, por exemplo, que chaves inteligentes se recusam a dar-lhe acesso à sua própria casa porque não conseguiu pagar a hipoteca! Você não ouviria os hotéis reclamando, mas permanece em aberto a questão se algum dia poderemos mudar nossa maneira ocidental de pensar sobre essas coisas.

Trecho do livro: O Novo Normal da China. Contato e informações sobre as palestras de Pascal Coppens: +55(84) 999833497

pt Português
X
Open chat