Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Milton Cunha lança livro no Rio de Janeiro

Foto: Roberto Filho/ Brazil News
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Na noite da última quarta-feira (10), Milton Cunha, carnavalesco e comentarista de carnaval, lançou o seu livro: “Viva e aproveite – O primeiro ano do resto de nossas vidas”.

O evento de lançamento aconteceu no Hotel Nacional, em São Conrado, Zona Sul do Rio de Janeiro. Diversos famosos e personalidades do carnaval carioca marcaram presença.

O Jornal DR1 também prestigiou o lançamento do livro, sendo representado por sua diretora-geral Ana Cristina Campelo de Lemos Santos. Além da equipe de jornalistas que fizeram a cobertura do evento.

O livro surgiu por acaso. Com o período de isolamento social, Milton Cunha começou a compartilhar vídeos de pequenas reflexões em sua rede social: “Eu batia nessa tecla de vamos nos preparar para o primeiro ano do resto das nossas vidas. Quando voltarmos as ruas, vamos continuar a valorizar afeto, abraço… Então, reuni tudo isso em um livro para reflexão. Cada pequeno texto traz perguntas que farão as pessoas pensarem o bem-viver. É um livro para você buscar a sua luz, sua força, o tesouro dentro de cada leitor” – disse o carnavalesco de 59 anos.

A obra ainda tem textos do Padre Fabio de Melo, Fátima Bernardes, Miguel Fallabela e outras personalidades. As ilustrações são de Marcelo César, irmão de alma de Milton Cunha.

A porta-bandeira da Beija-Flor de Nilópolis, Selminha Sorriso e o Mestre Ciça, campeão do carnaval de 2020, com a Unidos do Viradouro concederam entrevista ao Jornal DR1.

Selminha Sorriso descreveu um sentimento de alegria e gratidão para com o carnavalesco. Para a porta-bandeira, multicampeã do carnaval, Milton Cunha é o porta-voz e a imagem do samba, onde não há discriminação e existe uma transição entre todas as classes, indo do mais simples ao mais intelectual. Ela finalizou falando sobre a superação na história de Milton, o considerando um vencedor, uma pessoa que não desistiu, sonhou, lutou e conseguiu vencer. Emocionada, mas sem perder o característico sorriso, ela fez juras de amor ao carnavalesco.

O Mestre Ciça falou pouco antes da apresentação de sua bateria.

Segundo ele, falar do carnavalesco é difícil e fácil ao mesmo tempo: “Milton é uma pessoa que só ajuda a engrandecer o carnaval carioca. Que ele tenha saúde e longevidade! Afinal, Milton Cunha é uma peça fundamental na vida do carnaval do Rio de Janeiro. Todos nós do samba ganhamos muito com ele. Alegria, conhecimento e representatividade. Não há quem não goste do Milton no nosso meio.”.

No fim da festa, o Mestre Ciça e seus comandados da vermelho e branco de Niterói se apresentaram para homenagear a grande estrela da noite, encerrando a festa de uma maneira bem Milton Cunha, com muito samba e carnaval.

pt Português
X
Open chat