Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Morre Nelson Freire, maior pianista do mundo

Foto Yotube/Reprodução
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Considerado um dos maiores pianistas do mundo, Nelson Freire, 77 anos, faleceu na madrugada desta segunda-feira, na sua casa no Rio de Janeiro. A causa da morte ainda não foi revelada.

 

Mineiro, Nelson Freire começou a mostrar seu talento como músico aos três anos de idade, quando começou a dedilhar as primeiras notas no piano da irmã mais velha. E com apenas cinco anos, apresentou seu primeiro recital de música no Teatro Municipal de São João Del Rei. Aos 12 anos, se mudou com a família para o Rio de Janeiro, se aprimorou bastante e ficou em nono lugar no Concurso Internacional de Piano do Rio de Janeiro, interpretando Beethoven. Daí em diante, começou a colecionar só sucessos.

 

Dono de uma brilhante carreira, o pianista se apresentou em mais de 70 países, e com orquestras de renome como as filarmônicas de Berlim, Londres, Nova York, a orquestras de Amsterdam, Munique, Paris, Tóquio, Viena, Boston, entre outras. Ele também é o único brasileiro a ser incluído na coletânea Great Pianist of the 20th Century, que significa os grandes pianistas do século 20.

 

Freire também ganhou o Grammy Latino com o álbum Brasileiro, com obras de compositores como Alexandre Levy, Villa-Lobos, Lorenzo Fernandez, Henrique Oswald, Claudio Santoro, entre outros. Sua trajetória foi tão marcante e interessante que virou um documentário pelo cineasta João Moreira Salles.

 

pt Português
X
Open chat