Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Muhammad Ali, campeão nos ringues e na luta pelos direitos civis

Foto: David Ellis
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Cassius Marcellus Clay Jr., depois conhecido como Muhammad Ali-Haj, nasceu, em 17 de janeiro de 1942, em Loisville, Kentucky, Estados Unidos da América.

Ali foi um grande boxeador. Ele teve o seu primeiro contato com o esporte por intermédio do chefe de polícia e técnico de boxe Joe Martin, que o encontrou, aos doze anos, batendo em um ladrão, o qual estava roubando a sua bicicleta. Ganhou seis títulos Golden Gloves de Kentucky, dois títulos Golden Gloves nacionais, o título nacional do Amateur Athletic Union e a medalha de ouro do Meio-Pesado nas Olimpíadas de Verão de 1960, em Roma.

Em 1964, conquistou o título mundial de campeão dos pesos pesados, ao derrotar Sonny Liston. Em 1967, perdeu o título mundial e foi proibido de atuar por três anos e meio pelo fato de ter se recusado a lutar na Guerra do Vietnã. Recuperou o seu título ao ser reabilitado, porém logo perdeu para Joe Frazier.

Foi campeão novamente, em 1974, ao vencer George Foreman. Em 1978, perdeu o título para Leon Spinks, mas logo depois retomou-o. Aposentou-se quando ainda era campeão.

É importante ressaltar que converteu -se ao islamismo e lutou fortemente contra o racismo. Em 03 de junho de 2016, morreu, aos 74 anos, vítima de uma doença degenerativa.

pt Português
X
Open chat