Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Parque das Ruínas: um palacete com vocação artística

Projeto de transformação do casarão foi premiado
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

A socialite Laurinda Santos Lobo, grande patrocinadora e promotora das artes nas primeiras décadas do século XX, viveu numa mansão de arquitetura neoclássica no bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro. Herdou o palacete Murtinho Nobre de seu tio, Joaquim Murtinho, senador e ministro da República Velha. Laurinda promovia saraus e recitais frequentados por artistas e intelectuais como Tarsila do Amaral e Heitor Villa Lobos. Foi apelidada de Marechala da Elegância pelo escritor João do Rio.

Laurinda faleceu em 1946 e não deixou herdeiros. O palacete ficou abandonado, chegou a ser saqueado, foi ocupado por pessoas sem-teto e invadido por traficantes. Mas em 1993 a propriedade – já em ruínas – foi tombada pelo governo do Estado e a prefeitura tomou posse do espaço em 1996. No ano seguinte, foi inaugurado o Centro Cultural Parque das Ruínas, que abriga intensa programação artística, fiel ao espírito da grande mecenas.

Mesmo degradado, o palacete é um belo imóvel. As ruínas passaram por reformas para abrigar o centro cultural e os tijolos aparentes ganharam a companhia de estruturas metálica e de vidro. O projeto de transformação do local, assinado por Ernani Freire e Sonia Lopes, foi premiado pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil. O espaço tem galeria para exposições, auditório com palco e 100 lugares e uma cafeteria. Na área externa também acontecem apresentações e eventos.

A programação é variada, com eventos musicais, teatrais, de poesia, artes plásticas e arte circense. A partir deste sábado, 06/11, e até o final deste mês, a exposição A Força do Feminino, da artista plástica e poeta Ocí Ferreira, ocupa a galeria principal.

O Parque das Ruínas também é um mirante com belíssimas vistas do Rio de Janeiro. De um ponto, se vê a Baía de Guanabara, com os morros do Pão de Açúcar e da Urca ao fundo. De outro, contemplam-se os Arcos da Lapa e parte do Centro. A beleza das ruínas e dos jardins fez do local um concorrido cenário para ensaios fotográficos.

A visitação ao Parque das Ruínas pode ser feita de quinta a domingo, das 09h às 16h, sem necessidade de agendamento prévio. É obrigatório apresentar comprovante de vacinação e usar máscara nos espaços fechados. Só os ensaios fotográficos precisam ser agendados.

Informações e a agenda de eventos do Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas podem ser encontradas na página oficial do Facebook e no perfil oficial do Instagram. Os agendamentos podem ser feitos por telefone. O Parque das Ruínas fica na Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa, próximo ao Largo do Curvelo.

 

SERVIÇO
Facebook: facebook.com/parquedasruinas
Instagram: @parquedasruinasoficial
Horário: De quinta a domingo, das 9h às 16h
Endereço: Rua Murtinho Nobre, 169
Telefone: 2224-3922
Entrada Franca

Parque das Ruínas: vista de cartão postal
pt Português
X
Open chat