Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Projetos da rede Biomar se unem em exposição fotográfica inédita

Foto: Pixabay
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Mostra gratuita promovida pelos projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Meros do Brasil fica em cartaz a partir de 03 de dezembro com exposição de fotos e atividades extras

Sensibilizar, emocionar e conectar o público à natureza. Esse é o principal objetivo da exposição promovida pela Rede de Projetos de Biodiversidade Marinha – Rede Biomar, que reúne os maiores projetos de conservação marinha do Brasil: Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Meros do Brasil. De 3 de dezembro a 02 de fevereiro de 2022, quem for ao Aquário Marinho do Rio de Janeiro, o AquaRio, maior aquário marinho da América do Sul, poderá conferir imagens especiais da biodiversidade marinha brasileira complementadas por informações multimídias e interativas.

A programação conta ainda com uma série de atividades. A abertura acontece às 17h30, com uma performance da companhia de balé Vidançar,  a presença de representantes da patrocinadora Petrobras, e dos projetos Biomar.

 Com realização do Projeto Meros do Brasil, a ideia da exposição “Biomar: um legado para a humanidade” foi pensada como uma forma de valorizar a conservação marinha no nosso país. Os cinco projetos que compõem a Rede, todos patrocinados pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, convergem conhecimentos e experiências para a realização de ações conjuntas e, ao longo de 10 anos, já envolveram mais de 9 milhões de pessoas em ações de sensibilização e educação ambiental; produziram mais de 720 publicações técnicas e científicas; apoiaram a elaboração e execução de seis Planos de Ação Nacionais; participaram de mais de 2.230 fóruns nacionais e internacionais e geraram mais de 7.670 matérias na mídia que fortalecem a importância desse trabalho. Tamanha dimensão faz da Rede Biomar, hoje, uma referência em ações de conservação nacional e internacional atuando diretamente no litoral de 13 estados brasileiros (PA, CE, RN, PE, AL, SE, BA, ES, RJ, SP, PR, SC, RS), incluindo áreas e ilhas oceânicas do Oceano Atlântico Sul.  Além disso, os projetos acabam de fechar um planejamento para a próxima década, a Década do Oceano, para trazer novos resultados efetivos para a conservação marinha brasileira.

Desta forma, a exposição vem em momento oportuno apresentar para o público a contribuição destes projetos na manutenção da vida dessas espécies, diretamente conectadas com as vidas humanas e ainda pouco compreendidas pelos brasileiros.

Talvez pela falta de proximidade e até de oportunidade, essa conectividade se perde. A exposição é um olhar no tempo, para gente se ligar ao passado e ao futuro desse lugar que é o presente, o agora, e entender a história do Planeta e dessas espécies que vieram muito antes de nós e que, pela influência que causamos em toda a biosfera dependem da nossa ação para seguir existindo. Chegamos a um ponto em que é preciso questionar: que legado queremos deixar? Como podemos olhar para o futuro e participarmos da decisão do que será o amanhã? – reflete Maíra Borgonha, coordenadora geral do Meros do Brasil.

Já na entrada, nos estandes do Meros e do Projeto Baleia Jubarte, os visitantes poderão ter acesso a diversas informações e curiosidades sobre as pesquisas e, durante o percurso do aquário, poderão vivenciar experiências sensoriais até o fim do trajeto onde a exposição estará em exibição. Ao todo, a mostra traz dez quadros (90cm x 60cm) com duas imagens de cada projeto. São flagrantes os detalhes exclusivos clicados por pessoas que vivem dia-a-dia a conservação e o amor à natureza e às espécies por que se dedicam, como o salto de uma baleia em frente ao barco de monitoramento ou um grande mero entocado em um naufrágio.

Selecionamos as fotos  que falam com o coração e trazem o olhar do animal, um hábito, um gesto que tem o potencial de conectar nós, seres humanos, com esses seres vivos, símbolos dos projetos e da conservação marinha – explica Maíra.

Junto às imagens,  serão incluídos QR Codes contendo audiodescrição, legendas e um material extra sobre as obras, como vídeos dos fotógrafos contando sobre a história da imagem, disponível também em Libras. Outras atividades, como dança, poesia e instalação também fazem parte da programação.

No estande do projeto Meros do Brasil (localizado na entrada do circuito), sempre às sextas e sábados, a equipe de Educação Ambiental do projeto irá desenvolver atividades gratuitas, além de oferecer uma visita guiada ao circuito do aquário. Entre as atividades extras, um trabalho inédito será a Oficina de Identificação de Peixes (voltadas para os públicos infantil e adulto) na qual os participantes poderão ter contato e aprender sobre características dos peixes recifais e das espécies mais comumente encontradas na Baía de Guanabara, além de algumas informações ecológicas pertinentes sobre cada uma das espécies apresentadas. Haverá também uma Oficina de Origami, arte de realizar dobraduras no papel, direcionada para iniciantes com pouca ou nenhuma prática na realização, além de oficinas de desenho, pintura e criação para as crianças.

A exposição é uma oportunidade para mostrar para cariocas e turistas o que estamos fazendo pela conservação marinha e do planeta. Um legado para a humanidade. O AquaRio é nosso ponto de largada, o lugar de estreia, mas a ideia é que ela seja itinerante e possa estar em exibição em outros lugares do Brasil, dando a chance para que mais pessoas conheçam as nossas espécies, a causa dos projetos essencialmente brasileiros e a paixão de quem atua por detrás deles. E, ainda, quem sabe, inspirar novos protetores e novas protetoras da natureza – almeja Maíra.

 

SERVIÇO:

“EXPO BIOMAR”

Data: 03 de dezembro a 02 de fevereiro de 2022.

Local: AquaRio (Praça Muhammad Ali, Gambôa, Rio de Janeiro)

Horário: segunda a sexta-feira, exceto feriados, de 9h às 17h com última entrada no circuito às 16h

Fins de semana: 09h às 18h com última entrada no circuito às 17h

pt Português
X
Open chat