Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Opinião: Mescla de jovens e veteranos pode ser a receita ideal no Fluminense

Felipe Melo vai usar a camisa 52 no Fluminense (Foto: Divulgação/Fluminense F.C.)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Por Guilherme Abrahão

Acredito que o Fluminense quer sonhar alto na temporada 2022 e  conseguir bons feitos. O Brasileiro de pontos corridos, por exemplo, é uma meta um pouco inalcançável para o Tricolor, mas porque não pensar grande em chegar longe e quem sabe até beliscar um título nos mata-matas que vem por aí como a Libertadores e a Copa do Brasil? Impossível não é, mas o Flu vai se reforçando e envelhecendo um pouco seu elenco, o que pode ser crucial.

Com Fred capitaneando o time, o Tricolor buscou os veteranos Felipe Melo e Willian Bigode, que estavam no Palmeiras. A ideia, nitidamente, é aumentar a experiência de um plantel que possui muitos jovens que são os grandes destaques. André, por exemplo, tem feito dupla com Yago Felipe. A revelação do Brasileiro 2021 tem a muito a ganhar com a chegada de Felipe Melo, bicampeão da Libertadores pelo Palmeiras. Além disso, o meio de campo ainda possui o experiente – mas não muito velho – Paulo Henrique Ganso para dar mais cadência e habilidade. Jhon Arias pode ajudar, mas o Flu vai mapeando o mercado em busca de um nome de peso para fazer a função de camisa 10.

Apesar dos seus 34 anos, Willian ainda é um jogador taticamente importante e com poder de decisão interessante. Com alguns problemas de lesão na carreira, o jogador acabou perdendo espaço no Verdão e chega para protagonizar o ataque tricolor ao lado de Fred e das promessas que por lá estão. Luiz Henrique que o diga. O jovem fez um ótimo nacional e é uma das grandes apostas oriundas de Xerém.

Abel Braga está voltando para comandar essa equipe. Conhece o Tricolor carioca melhor do que ninguém. Campeão Brasileiro em 2012, sabe muito bem como comandar o Fluminense, ainda mais com a mescla entre jovens e veteranos. Com Fred novamente ao seu lado, o treinador quer voos mais altos. O Flu inicia na pré-Libertadores. Em fevereiro começa o ano passado, por sonhos que podem não ser tão distantes quanto parecem.

 

pt Português
X
Open chat