Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

DNIT encerra 2021 com diversas entregas pelo país

Foram diversas entregas por todo o Brasil que garantiram aos usuários mais segurança e conforto no tráfego pela malha viária sob jurisdição da Autarquia (Foto: DNIT)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Responsável pela manutenção, recuperação e construção de rodovias federais, a Diretoria de Infraestrutura Rodoviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DIR/DNIT) encerrou o ano com resultados positivos para os brasileiros: o país ganhou, em 2021, 1.387,80 quilômetros de rodovias novas e modernizadas. Foram diversas entregas por todo o Brasil que garantiram aos usuários mais segurança e conforto no tráfego pela malha viária sob jurisdição da Autarquia.

Dos mais de 1,3 mil quilômetros contemplados, 449,48 quilômetros de rodovias foram restaurados, 193,8 quilômetros foram pavimentados, 538,62 foram recuperados/revitalizados e 205,9 quilômetros foram submetidos à adequação.

Ponte do Abunã

Uma das obras mais importantes da região Amazônica, a construção da Ponte sobre o Rio Madeira em Abunã, iniciada em 2014, foi entregue em maio, interligando o Acre e a Região Norte ao sistema rodoviário do país. Localizada no encontro dos rios Madeira e Abunã, no distrito de Vista Alegre do Abunã (RO), município de Porto Velho, a ponte tem 1.517 metros de extensão e recebeu investimentos de mais de R$ 160 milhões.

Desde a abertura da BR-364/RO, entre Rio Branco e Porto Velho, na década de 1980, a travessia sobre o Rio Madeira era feita por balsas e o trajeto entre as margens chegava a durar, em média, duas horas (entre a espera e a travessia). Agora, é possível cruzar o Rio Madeira em menos de cinco minutos. A obra é considerada fundamental para a integração nacional e, no futuro, fará parte do caminho que vai interligar o Brasil ao Oceano Pacífico.

Variante de Frios e Umirim e viaduto de Horizonte

Outra importante entrega foi a conclusão das obras remanescentes das variantes de Umirim e Frios, na BR-222/CE, retomadas em fevereiro de 2021. Paralisadas desde 2016, as variantes eram muito aguardadas pelos cearenses.

A Variante de Frios, entre o km 82 e o km 83, elimina um trecho sinuoso, com curvas bastante acentuadas, e uma passagem de nível com uma ferrovia existente no local. Já a Variante de Umirim, no trecho situado entre o km 87 e o km 92, visa redirecionar o tráfego, com a finalização das camadas de revestimento betuminoso e de recuperação de parte do pavimento que havia sofrido deterioração.

Após a conclusão e liberação das variantes, em outubro de 2021, a ligação pela BR-222/CE entre cidades como Fortaleza, Sobral e Tianguá tornou-se mais segura e mais confortável aos usuários.

No Ceará, o DNIT também liberou para o tráfego o viaduto da cidade de Horizonte, na BR-116/CE. A entrega elimina um ponto crítico na região metropolitana de Fortaleza, melhorando o acesso à cidade. O segmento em que se insere o viaduto pode ser utilizado por motoristas que seguem pela BR-116/CE com destino à área urbana do município e pelos veículos que saem de Horizonte e passam pela rodovia com destino ao sul do estado, até cidades como Russas e Limoeiro do Norte.

pt Português
X
Open chat