Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

O fascínio das trilhas sobre duas rodas

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

As motos simbolizam juventude e, em algumas épocas, rebeldia. Um veículo que faz parte da imaginação das pessoas e para aqueles que gostam não representa tão somente, um meio de locomoção, mas uma devoção apaixonada por seus admiradores.

Pilotar uma moto, para muitos é uma satisfação e para os amantes deste meio de transporte, ser motociclista é um estilo de vida. Alguns optam pelo estilo esportista, participando de competições; outros a utilizam como meio de transporte e para um número, cada vez mais, crescente de pessoas considerados estradeiros, optam por viajarem
sozinhos ou por se juntarem a moto-clubes, para curtirem e se aventurarem nas estradas. Categoria de motos de aventura e trail tem aumentado ao longo dos anos para abranger motos de todas as formas e tamanhos, com um amplo espectro de aplicações pretendidas. Enquanto algumas motos são cuidadosamente projetadas para se sobressair na sujeira com o sacrifício do desempenho em rodovias, outras exibem os atributos inversos.

Por conta de sua Geografia, os motociclistas que desejam se aventurarem na região de Miguel Pereira, Paty do Alferes, Vassouras e Petrópolis tem a possibilidade de percorrer trilhas, extremamente, técnicas que cruzam a Mata Atlântica com sua exuberante beleza, fazer travessias por riachos e pedras, passar por plantações de tomates e pimentões, construções antigas e históricas, e por povoados rurais. Roteiros de terrenos acidentados, subidas e obstáculos naturais para se
percorrer, aproveitando o máximo cada quilômetro.

Existem vários grupos que se reúnem para fazer trilhas. A grande vantagem é que, geralmente, existem pilotos que podem dar dicas valiosas, assim com outros com diferentes habilidades (como médicos, enfermeiros, engenheiros, mecânicos, etc…) além, claro, de fazer novas amizades. É muito importante, também, que o primeiro e o último da fila sejam pilotos experientes, um pode mostrar o caminho e o outro pode prestar socorro a quem se acidentar.

É bom, sempre, lembrar que trilha não é competição, mas uma forma de se divertir e ficar mais perto da natureza. Por isso antes de pegar sua moto e sair por aí, deve-se tomar algumas precauções que poderão diminuir o risco de imprevistos e tornar o programa mais agradável.

Algumas dessas trilhas são roteiros consagrados, não somente para moto trail, mais também para cavalgadas, moutain bike e passeios a pé.

O Jornal DR 1 gostaria de agradecer a Paolo motos pelas informações

pt Português
X
Open chat