Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Comissão da Alerj cobra revitalização do Piscinão de São Gonçalo

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

A Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Alerj (CDMA) vai enviar ofícios ao Inea e ao Ministério Público Estadual cobrando providências em relação à revitalização do Piscinão de São Gonçalo, cuja administração é de responsabilidade do Governo do Estado. Na quinta-feira, o presidente da CDMA, deputado Gustavo Schmidt, esteve no local acompanhado de uma equipe técnica, constatando o mesmo estado de abandono que já havia sido verificado há cerca de um ano.

A CDMA está revisitando locais vistoriados no ano passado para verificar se foram adotadas providências solicitadas diante dos problemas constatados. No caso do Piscinão de São Gonçalo, em fevereiro de 2021, a Comissão de Defesa do Meio Ambiente enviou ofícios ao então superintendente de Desportos do Estado Rodrigo Vizeu, e ao presidente do Inea, Philipe Campello, solicitando informações sobre o projeto de revitalização do local.

“O Piscinão custou R$ 13 milhões para ser construído, em 2004, e mais R$ 4 milhões para ser revitalizado, em 2010. Ou seja: foram gastos R$ 17 milhões em obras, para tudo ser abandonado em 2014. E o abandono é total, com equipamentos completamente degradados, a área da piscina aterrada, muito lixo e mato por todos os lados. Isso é uma vergonha para para o Estado do Rio e um desrespeito com a população”, disse Gustavo Schmidt.

O deputado disse, ainda, que espera do Inea uma posição concreta a respeito do projeto de revitalização do Piscinão, incluindo o prazo para o início e término das obras, além de um planejamento de manutenção do local, e que considera positiva a discussão sobre a possibilidade de municipalização do espaço.

pt Português
X
Open chat