Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Diplomas de médicos formados no exterior poderão ser revalidados pela Uerj

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

A Alerj vota, nesta quinta-feira (24/03), em primeira discussão, o PL 5325/2022, que determina que a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) revalide diplomas de médicos formados no exterior. A proposta, de autoria do deputado Rosenverg Reis (MDB), prevê que a instituição utilize o Sistema de Acreditação Regional de Cursos de Graduação do Mercosul (Arcu-Sul), mecanismo acordado entre Ministros da Educação da Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru que garante os níveis de qualidade acadêmicos e simplifica a revalidação dos diplomas de graduação desses países.

“É cada vez maior o número de brasileiros que vão estudar no Paraguai por não terem condições de arcar com os cursos de medicina no Brasil, que são caros demais. Quando voltam, encontram enorme burocracia para obterem o reconhecimento do diploma, embora o Ministério da Educação autorize as universidades públicas a revalidarem o documento. Por isso é muito importante que a Uerj possa validar esses diplomas pelo Arcu-Sul”, defende o deputado.

Segundo a proposta, a Uerj estabelecerá a organização e a publicação de normas para a revalidação dos diplomas dos médicos formados nos países participantes do Sistema Arcu-Sul. A instituição deverá obedecer às disposições estabelecidas pelo MEC e concluir o processo em até 60 dias. 

Só para se ter uma ideia da dificuldade de revalidação do diploma médico no Brasil, o Revalida, principal exame de reconhecimento do documento, ficou mais de três anos sem ser realizado no país. Números do Ministério das Relações Exteriores (MRE), divulgados em 2019, mostram que 65 mil brasileiros já cruzaram a fronteira para se especializar nas áreas da Saúde atraídos pelas mensalidades mais baixas das universidades dos países vizinhos. 

pt Português
X
Open chat