Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Duque de Caxias sediou o 1º Encontro das Mulheres Empreendedoras

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

No último sábado (12), Duque de Caxias sediou o 1º Encontro das Mulheres Empreendedoras. O evento contou com as palestrantes que abordaram diversos temas.

A CEO do jornal DR1 Ana Cristina Campelo abordou o tema ‘Solidariedade e sororidade’.

“Sororidade significa irmandade que deve existir entre nós mulheres. Nós devemos estar unidas, de braços dados, propondo sempre um mundo melhor. Um mundo melhor é possível. Uma mulher deve ajudar, dar a mão e ajudar a outra. Sermos irmãs e praticar a ajuda”, explicou a CEO do jornal DR1 Ana Cristina Campelo.

“Quando lembramos da solidariedade, lembramos da solidariedade compartilhada. E é isso que precisamos, compartilhar a solidariedade, e que sejamos um pequeno exército de solidariedade”, afirmou a CEO do jornal DR1 Ana Cristina Campelo.

“É que tem mais chão nos meus olhos do que cansaço nas minhas pernas, mais esperança nos meus passos do que tristeza nos meus ombros, mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça”, finalizou a CEO do jornal DR1 Ana Cristina Campelo.

A jornalista Luciana Lins declarou sobre ‘Direitos do MEI’.

“O MEI oferece auxílio maternidade, pensão por morte, auxílio doença, entre outros. O céu é o limite para que abre o MEI. Hoje, nós precisamos no MEI para que possamos crescer, ou seja, abrir até a própria empresa”, explicou a jornalista.

“Estamos no mês da mulher, e nós queremos mulheres empreendedoras, donas de si, que vão a luta e que não dependam mais do empregador. E elas sim possam empregar e empreender”, finalizou Luciana Lins.

A jornalista Rosemary Fructuoso abordou o tema ‘superação’.

“Superação são fases em que temos que nos adequar a essas fases. Adaptação é a capacidade de adequar, ajustar, flexibilizar diante de uma determinada situação. Superar é ser bem sucedido no processo de adaptação”, explicou.

“Superação pessoal, é importante que a gente conheça nosso máximo potencial e alcance seus objetivos. Muitas vezes, os padrões mentais tóxicos nos bloqueiam psicologicamente impedindo-nos de aproveitar todo o nosso potencial. Estabelecer uma meta clara, ser resilientes, constantes e ter uma mentalidade positiva são alguns dos conselhos que o ajudarão a alcançar seus objetivos”, informou.

Há 10 anos, Rosemary trabalha com mulheres empreendedoras e crianças. Após perder o filho, vítima de assalto, Rosemary transformou sua história e fundou o Instituto da criança Léo de Sá. “O meu propósito é transformar vidas”, finalizou Rosemary.

O evento contou com a presença do diretor de redação Carlos Augusto Aguiar, os colunistas Vitor Chimento e David Antunes.

“As mulheres reconhecerem os direitos, e receber a informação correta para que consiga desenvolver a sua empresa”, explicou o colunista David Antunes.

Secretário geral do partido solidariedade no estado Rio de Janeiro Janyr Menezes.

“Esse evento de hoje é de grande importância porque o país estagnado economicamente durante 2 anos. Então, é necessário divulgarmos informações às empreendedoras para que consigamos gerar mais emprego e renda para todos”, contou.

O coordenador de mobilização e conscientização do movimento nacional de catadores de materiais recicláveis, Custódio da Silva contou sobre a importância do evento.

“Gostei bastante do evento porque abordou diversos temas importantes para o empreendedor e para aquele que deseja empreender”, contou.

A presidente do IGAPOPS Jaqueline Rezende afirmou que ”o empreendedorismo é ação, e sonhos”, contou.

 

pt Português
X
Open chat