Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Eufrásia Teixeira Leite : A primeira investidora e filantropa do Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Eufrásia Teixeira Leite nasceu em 1850, na cidade de Vassouras, interior do Rio de Janeiro. Vinda de uma família rica, neta do barão de Itambé e do barão de Campo Belo, teve uma educação diferenciada para época.

Quando ainda era muito jovem, Eufrásia e sua irmã aprenderam a lidar com números e dinheiro, especialmente por incentivo do pai. Ou seja, ambas foram preparadas para cuidar da fortuna da família ainda na juventude. No ano de 1872, Eufrásia ficou órfã.

Em seguida à perda, ela e a irmã se mudaram para Europa. Com parte da herança, Eufrásia começou a operar na bolsa de valores.

Assim como para outras mulheres da época, não era permitido realizar a compra e venda de ativos de forma direta, então a negociação era feita por intermédio.

Contudo, essa barreira não impediu com que ela ganhasse destaque, especialmente por seu perfil agressivo de investimentos.

Em dado momento, a investidora chegou a ter negociações ligadas a 17 países diferentes e em nove moedas distintas.

Por ser uma das poucas mulheres que investiam na bolsa, o nome de Eufrásia teve relevância, não só naquela época, mas até nos dias atuais. Mesmo obtendo sucesso em sua jornada de investimentos fora do país, Eufrásia é lembrada por sua atuação no mercado financeiro brasileiro.

Conhecida como a primeira mulher a investir na bolsa de valores do Brasil, Eufrásia foi destaque também por sua estratégia e perfil de investimento.

Assim como fez no mercado internacional, ela priorizou títulos de grandes empresas. Destaque para Companhia Antarctica Brasil, que se tornaria posteriormente a Ambev.

Além disso, Eufrásia realizou uma série de investimentos no setor ferroviário, tendo papéis da Cia. Mogiana de Estradas de Ferro e Cia. Paulista de Estradas de Ferro.

Enquanto no setor têxtil, ela investiu em ações da Tecelagem de Seda Ítalo-Brasileira e da Companhia América Fabril & Cia.

Eufrásia Teixeira Leite faleceu aos 80 anos. Como não teve filhos, toda sua fortuna foi doada para instituições, sua residência em Vassouras se tornou o Museu da Casa da Hera, onde sua história é contada.

pt Português
X
Open chat