Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Exportando mobilidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Mobike e Ofo se tornaram globais em um estágio inicial. No entanto, no final de 2018, a Ofo enfrentou graves problemas financeiros em resultado da sua estratégia de preços excessivamente agressiva, pelo que foi forçada a desistir das suas ambições internacionais. Em contraste, Mobike ainda está ativo em mais de 100 cidades fora da China. Mesmo assim, esta expansão externa tem seus desafios. As empresas chinesas logo descobrem que o resto do mundo é mais complexo do que sua terra natal: mais partes interessadas com opiniões divergentes precisam ser levadas em consideração e há muito mais suspeita de empresas e marcas. Outro grande problema é o vandalismo: em uma cidade como Manchester, 10% das 2.000 bicicletas compartilhadas de Mobike na cidade são roubadas ou acabam no canal a cada mês. Esta é uma das razões pelas quais a empresa agora está considerando adiar seus planos de expansão europeia. Não me surpreenderia se Mobike decidisse cortar suas perdas e se concentrar exclusivamente na China. Mas é irônico que muitos ocidentais sintam que os chineses estão ‘nos roubando’, quando mostramos tão pouco respeito pela propriedade de outras pessoas. Talvez uma razão pela qual a economia compartilhada ache mais difícil fazer avanços no Ocidente do que na China é que temos “zonas de perigo”, onde os padrões básicos de respeito e controle não se aplicam mais. Outro exemplo de sucesso de empresa chinesa de mobilidade que está pronta para se tornar global (e permanecer global) é a Geely, uma das marcas de automóveis mais famosas da China. A empresa foi fundada em 1986 como fabricante de geladeiras baratas, o que rendeu ao seu fundador, Li Shufu, uma fortuna. Em 2002, decidiu mudar para os carros, anunciando a sua intenção com as palavras: ‘Será que fazer um carro é tão complicado que não consigo fazer sozinho? Um carro tem apenas quatro rodas, alguns sofás, mais uma tampa e um motor. Engenheiro mecânico por formação, ele sabia que fazer um carro não era tão simples quanto ele, mas esse tipo de comentário é tipicamente chinês. Se você tem um problema complexo, primeira precisa dividi-lo em partes menores sem perder de vista o todo.

Trecho do livro: O Novo Normal da China. https://www.youtube.com/c/PascalCoppens. Contato e informações sobre as palestras de Pascal Coppens: +55(84) 999833497

 

pt Português
X
Open chat