Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Festival no Rio comemora Dia Mundial da Dança

Foto: Adretimage/Direitos reservados
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Quatorze grupos com protagonismo negro no cenário da dança iniciaram na última sexta-feira (29), Dia Mundial da Dança, a quinta edição do Festival Sesc EntreDança, considerado um dos maiores eventos do gênero no país. A última edição do festival, indicado duas vezes ao Prêmio Cesgranrio, ocorreu em 2019, antes da pandemia de covid-19.

Dando continuidade ao tema da última edição – O corpo negro -, o festival vai percorrer cinco cidades fluminenses (Rio de Janeiro, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paraty e Petrópolis) até o dia 16 de maio. Na programação, estão obras de dança criadas e executadas por artistas negros.

Dezesseis espaços desses municípios fluminenses, entre unidades do Serviço Social do Comércio (Sesc) e parceiros, receberão os grupos de dança do Rio e de mais cinco estados brasileiros: Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo. A maioria dos espetáculos é inédita no Rio. A programação completa pode ser acessada no site do evento.

Entre os destaques da programação está o Reinado de Nossa Senhora do Rosário do Jatobá, irmandade formada por cerca de 150 pessoas, que mantém ativa a tradição do Reinado há mais de 130 anos. Trata-se de expressão cultural de matriz banto no país, que hoje é encontrada, em sua maior parte, no estado de Minas Gerais. O Reinado apresentará Cortejo e Louvação, nos dias 13 e 14 de maio, na Universidade Federal do Estado do Rio (Unirio) e na Praia de Copacabana, respectivamente. Nas duas apresentações, o público poderá conhecer a força e a importância histórica, social e cultural das confrarias negras católicas no Brasil, informou a assessoria de imprensa do Sesc.

Entre as ações de formação e reflexão do projeto, a professora e pesquisadora Leda Maria Martins, que integra o Reinado de Jatobá e Rainha de Nossa Senhora das Mercês, dará a aula magna Corpos bailarinossaberes em trânsito, no dia 16 de maio. Ela abordará as relações entre corpo, saber, memória e território. A atividade é gratuita. As atividades pagas têm preços populares entre R$ 5 e R$ 30, sendo o ingresso gratuito para estudantes de artes cênicas com documentação válida.

O Sesc EntreDança mescla ainda noites do passinho, com a participação feminina no movimento funk, e o krump, de Bruno Duarte que, em Formigueiro, mistura técnicas dessa expressão das danças urbanas com outros elementos coreográficos.

 

Agência Brasil

pt Português
X
Open chat