Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

ICMBio e Santuário Cristo Redentor celebram protocolo de intenções

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Foi celebrado na última segnda-feira (4) um acordo que visa ao ordenamento público do Parque Nacional da Tijuca, para garantir a preservação da biodiversidade e a mitigação dos impactos ambientais com a manutenção e acessibilidade ao Morro do Corcovado e ao Santuário Cristo Redentor.

O protocolo de intenções e o acordo de convivência foi assinado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e pela Mitra Arquiepiscopal do Rio de Janeiro. O objetivo é compatibilizar as atividades religiosas e turísticas com trabalho institucional do ICMBio, para fortalecer a integração entre o meio ambiente e os valores culturais, históricos e religiosos no local.

O presidente do ICMBio, Marcos Simanovic, explica que o plano de manejo do parque continua em vigor, bem como as regras de acesso, mas a Igreja passa a participar do comitê gestor para organizar melhor os eventos no Cristo.

“Nós temos aqui dois tesouros: o Cristo Redentor e o Parque Nacional da Tijuca. A beleza cênica, a natureza a ser conservada, tudo isso representa qualidade de vida para o ser humano. O que a gente quer é buscar uma visitação cada vez mais qualificada”.

O padre Omar Raposo, reitor do Santuário do Cristo Redentor, comemorou o acordo para a gestão compartilhada do espaço, que vai garantir o acesso dos visitantes e peregrinos. De acordo com ele, a capela ficará aberta 24 horas.

 

Agência Brasil

pt Português
X
Open chat