Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Projeto ‘Cultura na Cesta’ une basquete, dança e literatura em Santa Cruz

Foto: Arquivo Pessoal
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

O ‘Cultura na Cesta’ é um projeto sociocultural, destinado a crianças e jovens entre seis e 18 anos moradoras do Cesarão em Santa Cruz, criado em 2005. Por meio do ensino do basquete freestlye, da literatura e da dança de rua, o projeto visa despertar seus alunos para outras realidades que vão além do espaço geográfico em que vivem, possibilitando que construam novos horizontes para si e para a comunidade.

Wanderson Geremias, mais conhecido como WG, atua a 17 anos na comunidade do Cesarão, e é o idealizador e principal executor do projeto Cultura na Cesta.  Enquanto morador da comunidade e ex-jogador de basquete, WG entendeu a importância do esporte e da educação em sua vida e decidiu que lutaria para levar as mesmas oportunidades para as crianças e adolescentes do Cesarão.

“A minha vida foi transformada através do esporte, e você fazer isso pelo outro é gratificante demais. O meu sentimento é de saber que vidas estão sendo transformadas é a oportunidade de me ver em um espelho. Nós entendemos que se conciliarmos esporte, cultura e educação juntamente com o olhar para Deus, nós conseguimos vencer as dificuldades da vida”, contou WG.

O projeto atende 80 crianças e jovens, moradores da comunidade e ao entorno. O local oferece aulas de basquete, aulas de rima e literatura. E já promoveu 15 incursões anuais esportivas e culturais com crianças e adolescentes do Cesarão na cidade do Rio de Janeiro, possibilitando que construam novos horizontes para si, por meio da experiência esportiva, cultural e literária.

Além de desenvolver a companhia de dança, Cultura na Cesta, com identidade artística que misture elementos do basquete freestlye e do break (dança de rua). Além de produzir dois eventos de arte de rua e hip-hop na Zona Oeste.

“A importância do projeto na vida das crianças é dar direcionamento, oferecer apoio e abrir portas para os jovens. No projeto, nós trabalhamos cultura e educação, e temos a capacidade de criar novos sonhos com eles”, explicou WG.

Aclamado de pé no Prêmio Ubuntu Edição Ouro 2022, WG recebeu o prêmio ‘Representatividade Esportiva’.

“Acho que é super importante para que a gente consiga abrir caminhos e que as novas gerações entendam que já possuem um espaço traçado. O esporte, a cultura e a educação podem transformar o ser humano. E através do projeto que possuo chamado ‘Cultura na cesta’ é isso que queremos abrir espaço, unindo educação e esporte”, afirmou o atleta.

O projeto recebe ajuda através de vendas de produtos e campanhas que são realizadas. Como também, pode ajudar pelo pix (culturanacesta@gmail.com).

pt Português
X
Open chat