Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Ronnie Von: o pequeno príncipe de Niterói

Foto: Yuri Andreoli
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Natural de Niterói, Município da Região Metropolitana do Estado do Rio, Ronaldo Nogueira, o Ronnie Von, nasceu no dia 17 de julho de 1944. Nos anos 2000 Ronnie resolveu incorporar outros sobrenomes ao seu registro, passando a se chamar Ronaldo Lindenberg Von Schilgen Cintra Nogueira. Ele é filho do diplomata José Maria Nogueira e de Noely Linfenberg Von Schingen.

Com 15 anos entrou para a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar) em Barbacena, no Estado de Minas Gerais. Com 17 anos fez seu primeiro vôo sozinho em um Folker T-21. Concluído o curso, ingressou na Faculdade de Economia.

Ronnie Von iniciou sua carreira de cantor se apresentando no bar Beco das Garrafas, em Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro. No ano de 1963, com apenas 19 anos, casou-se com a jornalista Aretusa Nogueira, com quem teve um casal de filhos.

Em 1966, lançou seu primeiro disco Ronnie Von – Meu Bem, que começou a fazer sucesso com a gravação da versão de uma música dos Beatles, intitulada “Meu Bem”. Nessa época, recebeu da apresentadora Hebe Camargo, em seu programa na TV Record, o apelido de “Pequeno Príncipe”, devido à admiração do cantor pelo romance de Antoine Saint-Exupéry.

Roberto Carlos era o grande astro da Jovem Guarda e apresentava um programa, aos domingos, na mesma TV Record. E nesse mesmo ano de 1966, Ronnie Von, que estava começando a carreira e amparado por sua beleza, ganhou um programa na emissora aos sábados, chamado “O Pequeno Mundo de Ronnie Von”.

Em seu programa, ele levava iniciantes na música, entre eles, Gal Costa, Gilberto Gil e Caetano Veloso. A banda de apoio do programa era formada pelos irmãos Batista e por Rita Lee, que posteriormente formariam o grupo Os Mutantes, nome dado pelo próprio Ronnie Von, que na época estava lendo ‘O Império dos Mutantes’.

Em 1967 lançou seu segundo disco que alcançou grande sucesso com a música “A Praça”, de autoria de Carlos Imperial. Já os dois discos seguintes foram um fracasso comercial, por serem radicais e psicodélicos, no qual ele cantava em meio a ruídos e arranjos do maestro vanguardista Damiano Cozzella. No fim dos aos 1970, se agarrou a um repertório convencional e fez grande sucesso com as músicas “Tranquei a Vida” e “Cachoeira”.

No ano de 1975, o casamento com a jornalista termina. Aretusa vai embora e deixa as duas crianças, uma com 5 e outra com 6 anos, para o próprio Ronnie cuidar. Segundo o cantor, o trauma foi tão grande que ele desenvolveu uma doença neurológica que o deixou em cima da cama durante um ano.

Depois de recuperado, dedicou-se a criação dos filhos e da experiência escreveu o livro “Mãe de Gravata” publicado em 1995. Depois de outras experiências amorosas, Ronnie Von está casado com Maria Cristina, a Kika, desde 1986 e com ela teve seu terceiro filho.

No ano de 2004 começou a apresentar o programa “Todo Seu”, na TV Gazeta, em veiculação diária na emissora. Após 15 anos na grade, o programa chegou ao fim em 19 de julho de 2019.

pt Português
X
Open chat