Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização. ©2019 Diário do Rio.

Areia e sustentabilidade

Foto: Finet
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Quando a gente fala sobre o uso excessivo dos nossos recursos naturais, qual o recurso mais utilizado que lhe vem à cabeça? Água? Petróleo?

Pois é, se a gente estiver falando de um recurso sólido, o mais utilizado, segundo o novo relatório da Nações Unidas para o Meio Ambiente sobre “Areia e Sustentabilidade – 10 Recomendações Estratégicas ”, temos a Areia, com um volume de 50 bilhões de toneladas por ano, o que daria para erguer um muro de 27 metros de largura por 27 metros de altura ao redor de todo o nosso planeta. Isto representa o volume anual de cascalho e areia usado para o nosso desenvolvimento econômico, servindo na produção de concreto e construção de infraestruturas e hospitais, por exemplo. 

O uso da areia só perde para o uso da água, sendo este o recurso finito mais utilizado em nosso planeta. 

Acontece que a areia não representa só um insumo para o nosso desenvolvimento econômico, ela desempenha também uma função primordial como sumidouro de Carbono a partir do momento em que dá apoio para as plantas marinhas que capturam este Gás de Efeito Estufa (GEE), impactando positivamente na redução dos efeitos da Mudança Climática sem falar na sua capacidade de filtrar a água. 

É preciso encontramos um ponto de equilíbrio entre as nossas necessidades atuais de das futuras gerações e um desenvolvimento sustentável. 

A sua extração acaba comprometendo os rios, regiões costeiras, provoca erosões, saniliza os nossos aquíferos, perda de proteção contra as marés, problemas de abastecimento de água, perda da produção de alimentos porque afeta a pesca, perda de receitas econômicas como turismo e muito mais. 

O primeiro passo, é consideramos a areia como um recurso estratégico e então passar a repensar a maneira como nos relacionamos com este resíduo, aponta o estudo.

Ainda, segundo o relatório, “é necessário pensar sob o olhar da economia circular, incentivando à reutilização e reciclagem de materiais de construção e uso de “areias de minérios”. 

pt Português
X